Depois de críticas de Lula às igrejas, Malafaia reage nas redes: ‘cínico falastrão’

Filipe Vidon
·2 minuto de leitura

O primeiro pronunciamento do ex-presidente Lula após a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), de anular todas as suas condenações em processos ligados à Operação Lava Jato segue repercutindo em diversas esferas. Na manhã desta quinta-feira, o pastor Silas Malafaia utilizou as redes sociais para publicar um vídeo de resposta ao que considerou “acusações levianas” que Lula teria feito às igrejas: “Jesus liberta da cachaça”, atacou o líder religioso.

Na postagem, Malafaia afirma que Lula acusou as igrejas de provocar um aumento no número de mortes por Covid-19. Segundo o pastor, assim como outros estabelecimentos, as igrejas também respeitam as normas sanitárias e as leis.

“Se algum pastor usando de charlatanismo tá oferecendo feijão para curar Covid, tem o código penal. Isso não representa nem 1% da igreja evangélica no Brasil. Agora presta atenção, esse camarada que se diz defensor dos trabalhadores não abriu a boca para dar uma palavra aos milhões de brasileiros que usam transporte coletivo, olha o massacre em cima do povo. Ele não fala nada”, declarou Malafaia.

Durante discurso no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, o ex-presidente marcou posição contra Jair Bolsonaro na questão da pandemia ao defender a vacina e criticar os negacionistas do coronavírus. Em um trecho da fala, Lula afirmou que “o papel das igrejas é orientar as pessoas, não é vender grão de feijão ou fazer culto cheio de gente sem máscara”.

“Muitas mortes poderiam ter sido evitadas, muitas mortes. E que o papel das igrejas é ajudar para orientar as pessoas, não é vender grão de feijão ou fazer culto cheio de gente sem máscara, dizendo que tem o remédio pra sarar. Eu acredito que Jesus pode salvar as pessoas, mas as pessoas precisam se ajudar. Se a pessoa for ignorante, não usar máscara, não fazer o isolamento, não fizer a lavagem das mãos necessária, Deus vai dizer: "Peraí, eu tenho muita gente pra cuidar meu filho. Se cuide”, disse lula

No vídeo de quase cinco minutos, Silas Malafaia acusou o ex-presidente petista de ser “responsável pela morte de milhões de brasileiros” através dos escândalos de corrupção que envolveram o partido. Ele apresentou uma série de manchetes, afirmou que Lula sucateou a saúde e o classificou como “cínico falastrão”.

“Quem é o responsável pela morte de milhões de brasileiros? E não é 270 mil por Covid não, fruto da corrupção. Quem é Lula para falar de Covid e para acusar a igreja evangélica? Sou pastor de mais de 100 mil pessoas, morreram 25 pessoas nesse ano todo e parte não tinha nenhuma relação com Covid”, e completou afirmando que Lula não vai mais “enganar o povo”: “Você pode escapar da justiça do homem que é falha, mas você não vai escapar da justiça divina. E Lula, quero dizer que o evangelho que nós pregamos liberta o homem da cachaça, que destrói o corpo, a mente e a família”, finalizou.