Depois de ataque hacker, mais 7 ministérios e Planalto têm instabilidade em sites

·1 min de leitura
Sites de ministérios e do Palácio do Planalto apresentaram instabilidade nesta manhã
Sites de ministérios e do Palácio do Planalto apresentaram instabilidade nesta manhã (AP Photo/Eraldo Peres)
  • Depois de ataque hacker, mais 7 ministérios e Planalto têm instabilidade em sites nesta terça

  • Mensagem “Não é possível aceder a este site” aparecia quando usuário tentava acessar as páginas

  • Vários órgãos foram alvo de invasão na última sexta-feira, como o Ministério da Saúde

Na manhã desta terça-feira (14), sites de, ao menos, sete ministérios e do Palácio do Planalto apresentaram instabilidade.

Os sites dos ministérios da Economia, Educação, Secretaria-Geral da Presidência, Casa Civil, Cidadania, Trabalho e Previdência, e Agricultura exibiam hoje a mensagem “Não é possível aceder a este site”.

O governo ainda não se pronunciou sobre o problema.

Na última sexta-feira (10), plataformas do Ministério da Saúde sofreram ataque hacker e ainda não foram totalmente restabelecidas.

Além da Saúde, outros órgãos federais foram alvo de ataque hacker, como a Controladoria-Geral da União (CGU), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Instituto Federal do Paraná (IFPR), que tiveram seus sistemas invadidos na semana passada.

ConecteSUS

No domingo (12), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que tinha a expectativa de restabelecer o ConecteSUS até esta terça-feira (14).

"Acredito que até terça-feira, né? Pelo menos essa é a expectativa nossa", disse o ministro ao ser questionado sobre o retorno da plataforma.

Até o momento, os usuários ainda estão sem acesso à plataforma, que abriga o comprovante de vacinação contra a covid-19.

Os servidores também estão sem acesso a sistemas da pasta até hoje, quatro dias após a primeira investida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos