Depois de deixar a televisão, Geovanna Tominaga abraça novas profissões

Larissa Medeiros
·2 minuto de leitura

RIO — Nos anos 2000, a apresentadora Geovanna Tominaga brilhou na TV Globo em dois programas de sucesso: “TV Globinho” e “Vídeo Show”. Hoje, aos 40 anos e fora da televisão, a moradora do Leblon tem muitas outras profissões: empresária, com a Celebrando Amor, que realiza celebrações de casamento; colunista, na revista digital “Pais & filhos”; palestrante, na área de educação parental; influenciadora no Instagram, com a websérie “Conversas maternas”; e mãe, como ela mesma se descreve.

— Começou sem muita pretensão. Sempre levei as celebrações em paralelo com a TV. O “Conversas maternas” começou da mesma forma. Era um grupo no WhatsApp para trocar vivências com outras mães e acabou virando websérie— diz.

Além de apresentadora, Geovanna foi repórter dos programas “Mais você” e “Hipertensão”, ambos da Rede Globo, e participante do “Dancing Brasil”, reality de dança da TV Record, em 2018. Agora, investindo em outros talentos, ela diz que não vê a TV como principal canal para suas ideias.

— Adoraria falar sobre maternidade e educação na TV, mas acho pouco comercial. Na internet funciona, e meu público tem gostado — afirma.

Com a pandemia, algumas de suas ocupações sofreram adaptações. Uma delas foi a de mãe de Gabriel, de 2 anos, que, segundo ela, precisou de um esforço a mais.

— Dá trabalho cuidar de uma criança 24 horas por dia. É difícil! Mas meu marido estava em home office e conseguiu me ajudar. Quando meu filho dormia, eu corria para trabalhar — lembra.

Além da maternidade, a celebração de casamentos e as palestras como educadora mudaram.

— Adiamos todas as cerimônias para este ano e 2022. No isolamento, lancei uma mentoria on-line para celebrantes profissionais e um workshop de escrita de votos de casamentos para os noivos, tudo virtual. As palestras seguiram da mesma forma — explica.

Hoje, respirando novos ares, Geovanna está feliz.

— Simplesmente uni minhas paixões às minhas habilidades profissionais para ajudar outras pessoas e fazer diferença na vida delas. Eu me sinto muito realizada com o caminho que construí— diz.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)