Macron derrotou a extrema direita, mas é a esquerda que ameaça seu mandato nas eleições legislativas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Os franceses votam no próximo domingo (12) no primeiro turno das eleições legislativas. Cerca de 6.300 candidatos disputam as 577 vagas da Assembleia Nacional, entre eles 15 ministros e secretários de Estado recém-nomeados para o governo. A campanha para a renovação do Legislativo é marcada por dois fenômenos: o avanço dos candidatos de esquerda nas pesquisas e um recuo da extrema direita, derrotada no segundo turno da eleição presidencial.

A disputa está apertada. A principal interrogação é se o presidente Emmanuel Macron poderá contar com a maioria absoluta no plenário da Assembleia Nacional, o que significa eleger 289 dos 577 deputados, ou se governará com maioria relativa, ficando dependente de acordos com a oposição para aprovar os projetos de lei e reformas do Executivo.

O principal fenômeno dessa campanha é o avanço da aliança de esquerda Nupes, que reúne os partidos de esquerda radical, ecologista, comunista e socialista liderados por Jean-Luc Mélenchon, terceiro colocado no primeiro turno da eleição presidencial. Mélenchon, um político experiente e reconhecido por seu talento de orador, foi muito hábil na articulação dessa aliança de esquerda. Em poucas semanas, ele conseguiu mobilizar eleitores que tinham votado em Macron sem convicção, apenas para barrar a candidata de extrema direita de Marine Le Pen. Desde a noite da reeleição de Macron, em 24 de abril, Mélenchon ocupou o espaço na mídia e se impôs como a principal liderança de oposição ao presidente.

Marine Le Pen disputa um mandato de deputada por uma circunscrição do norte da França e deve ser eleita. A irmã mais velha da família, Marie-Caroline Le Pen, tenta uma vaga na Assembleia por uma circunscrição da região parisiense, mas não é favorita.


Leia mais

Leia também:
Eleições legislativas na França podem ter abstenção histórica
Violência policial esquenta reta final da campanha para eleições legislativas na França
O que a vitória da esquerda nas eleições legislativas representaria para o governo Macron?

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos