Depois de desentendimento, equipe de Karol Conká nega ter recebido notificação judicial com ela já na casa do 'BBB21'

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: Reprodução Instagram / Reprodução Instagram

A cantora Karol Conká, participante do "BBB21", ficou entre uma briga de marcas depois de uma parceria de publicidade que fez em sua conta do Instagram no último mês de outubro. Na ocasião, a sister fez a divulgação da plataforma Shopee, empresa que faz entregas de produtos comprados pela internet. O problema é que os acessórios apresentados eram da loja Grismino Store, que tem assinatura própria das peças.

Na ocasião, alguns comentários já alertavam para que a cantora também marcasse a loja em sua publicação, acusando-a de não ter cumprido o combinado. A Shopee respondeu na postagem que a cantora havia cumprido o combinado, já que colocou o link da loja em um dos seus stories do dia anterior.

Ao Extra, a equipe de Karol Conká informou que nunca houve parceria direta firmada entre a cantora e a Grismino Store, e que todo o trato e execução das suas parcerias comerciais está registrado e catalogado pela sua equipe comercial.

A equipe se surpreendeu com a notícia divulgada hoje pelo jornalista Leo Dias de que a dona da marca, Bianka Grismino, estaria movendo uma ação contra a cantora em que pediria R$ 230 mil por anos materiais e morais. Ainda segundo o colunista, o advogado da lojista solicitou que ela fosse intimada judicialmente, mesmo dentro da casa do "BBB21". A equipe de Karol nega ter recebido qualquer notificação judicial ou extrajudicial em nome da empresa mencionada.