Depois de lançar livro de contos na pandemia, juiz aposentado se aventura pelo romance

No fim de novembro do ano passado, o juiz aposentado e escritor Jairo Carmo, morador da Barra, lançou o seu quinto livro. “Depois de tudo” reúne material inédito, com 14 contos concluídos em pouco mais de um ano. Carmo não queria mais de dedicar a este tipo de literatura, mas foi convencido por seu editor, Jorge Vieira de Castro, da editora 7 Letras. Agora o autor comemora o resultado.

Sorria, você está na Barra Olímpica: saiba por que o Rio ganhou um novo bairro

Longevidade: Tijucano de 101 anos revela seus segredos para uma vida longa e saudável

— Ele me pediu contos e que alguns pudessem recortar aquele momento de pandemia. Todos no mundo estavam apreensivos porque ninguém sabia o que viria pela frente no futuro. O livro chegou a ficar pronto e foi remodelado novamente quando o lockdown começou a ser flexibilizado. Foram pequenos ajustes —explica.

“Depois de tudo” não trata somente sobre a pandemia, mas também narra histórias que, por piores que pareçam as circunstâncias, apontam sempre para a possibilidade de recomeço.

— Sempre existe o depois de tudo, faz parte da vida. E é isso que tento mostrar e a mensagem que busco passar — diz o paraense.

Em um dos contos, um casal discute sobre o comprometimento de cada um com as tarefas domésticas e os compromissos familiares. Em outro, ele conta sobre uma trama entre um avô e seus netos. Em todo o livro, o escritor experimenta diferentes formas de narrativa enquanto mistura invenções e memórias. Trabalha no limiar entre a crônica e a ficção e conduz seu leitor para diferentes caminhos, sem que ele perceba que mudou de rota.

No momento, Carmo se dedica a uma trilogia, que será em forma de romance. A expectativa é que seja lançado já no ano que vem.

— Essa será a minha primeira experiência com um romance. O primeiro volume, “Aquele carnaval”, já está concorrendo a alguns prêmios literários, e estamos aguardando essas respostas para fazer o lançamento — detalha.

Risco de acidente: Moradores pedem mudança em linha de ônibus que invade pista contrária na Estrada do Joá

“Aquele carnaval” conta a história de um amor em crise e tem como pano de fundo os acontecimentos políticos que levaram ao fim da ditadura militar, em 1985, ano em que a trama começa. A trilogia “Águas do tempo” ainda terá “Duas viúvas” e “Depois das ilusões”. O autor não fala muito sobre sua obra, mas não esconde que aguarda ansioso pelas premiações.

— Os livros estão prontos, mas inacabados — diverte-se.

Nascido em Monte Alegre, Carmo foi juiz de Direito no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e é membro da Academia Brasileira de Letras da Magistratura (ABLM) e professor de direito civil.

SIGA O GLOBO BAIRROS NO TWITTER (OGLOBO_BAIRROS)