Depois de ser vaiado em show, DJ Ivis adia laçamento de disco, 'para evitar agonias e vexames'

·2 min de leitura

RIO - Depois de espancar brutalmente sua então mulher, a arquiteta Pamella Holanda, na frente da filha do casal, em julho do ano passado, fato que foi flagrado em vídeo, o DJ Ivis foi indiciado por lesão corporal, injúria e ameaça, no âmbito da violência doméstica, e ficou três meses preso. Os crimes a ele imputados têm penas que variam de três meses a um ano de detenção. No fim de julho, seu advogado tentou um habeas corpus, que foi negado pelo Superior Tribunal Federal. Em outubro, porém, ele conseguiu a liberdade, sob o argumento de que não fora indiciado por tentativa de homicídio e os delitos pelos quais responde resultam em pena de dentenção e não de reclusão.

Desde então, o DJ tenta, em vão, retomar a carreira. No início de dezembro, convidado a subir no palco do evento "Noite do Piseiro", na Estância Alto da Serra, em São Bernardo do Campo, não conseguiu terminar seu show, após ser vaiado pelo público. Nesta terça, ele gravou um vídeo em sua rede social explicando que adiou o lançamento de seu disco, previsto para o fim de dezembro. "Estou focando em outras coisas. Tento fazer as coisas no seu tempo mais certo para não ter tantas agonias e vexames", disse ele.

Segundo Ivis, o disco terá várias participações, mas de cantores ainda desconhecidos do grande público. A verdade é que depois do episódio de violência doméstica, vários artistas que anunciaram parcerias com ele cancelaram os projetos, assim como gravadoras e plataformas de streaming. Zé Felipe, Latino e Flay foram alguns nomes que brecaram músicas gravadas com o DJ, em repúdio às agressões dele contra Pamella.

Pamela contou que foi agredida várias vezes, uma delas quando estava grávida. Em uma das vezes, segundo ela, a surra aconteceu por que ela, com Covid, estava amamentando a filha, e ele temia que ela transmitisse a doença. Segundo médicos, não há essa contraindicação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos