Depois de tênis detonado, grife de luxo lança bolsa que lembra saco de lixo

La vem a Balenciaga com mais uma polêmica. Em maio, os tênis detonados provocaram reações diversas entre fashionistas e tomaram conta das redes sociais com memes e mil e um comentários. Agora, o acessório que está causando é a "trash pouch", uma bolsa que lembra um saco de lixo. O acessório está sendo vendido por U$ 1.790 (R$ 9.421). A grife, estabelecida em Paris, em 1937 pelo pelo espanhol Cristóbal Balenciaga Eizaguirre (1895-1972), tem entre clientes nomes como Rihanna, Kim Kardashian, Anitta e Bruna Marquezine.

Kim Kardashian exibe resultado de procedimento no abdômen: 'Doloroso'

Grávidas: Bia e Branca Feres falam sobre amamentar bebês uma da outra

Efeito porta: Lapsos de memória que ocorrem na transição de um ambiente para outro

O modelo controverso foi lançado na Semana de Moda de Paris, em março. Na coleção de inverno 2023, o diretor criativo da grife, Demna Gvasalia, fez um desfile protesto contra a invasão russa na Ucrânia. O designer, ele mesmo um ex-refugiado do conflito étnico na Georgia, na década de 1990, criou o modelo "lixo" em alusão a quem foge de uma guerra, levando o mínimo, de forma improvisada.

"Essa bolsa, um saco de lixo que custa dez mil reais, é algo bastante contraditório", diz o especialista em comunicação de moda Fábio Monnerat. "A moda precisa criar impacto. A Balenciaga tem apelo pop, e isso é positivo. Porém, achei pesado esse desfile específico, que retrata os refugiados da Ucrânia. É preciso ter limite, já que a grife está ganhando dinheiro com uma causa sem estar verdadeiramente engajada", observa Fábio.

Designer carioca, conhecido pelas bolsas irreverentes, Gilson Martins lembra de feito um modelo semelhante há 25 anos. Mas o que moveu o carioca foi uma homenagem ao célebre gari Renato Sorriso. "As marcas estão ficando sensacionalistas. Pegam qualquer pauta e aplicam em contextos sem sentido algum. A obrigação de fazer algo novo e rápido contamina e pulveriza a mente de qualquer criador", opina Gilson.

Especialista em moda e comportamento, Karen Rochlin acredita que a moda deveria "causar' educando. "Trazendo questões sociais, transformando e sendo funcional. Será que a Balenciaga conseguiu algo nesse sentido com a trash pouch ou só barulho?", questiona. Para a consultora de estilo Juliana Lenz, o que vigora é a polêmica: "Falem mal, mas falem de mim".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos