Depois de Trump, democratas querem limitar poderes do presidente ds EUA

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Apoiadores do ex-presidente norte-americano Donald Trump protestando em Washington, EUA
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Patricia Zengerle

WASHINGTON (Reuters) - Parlamentares democratas da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos apresentaram um projeto de lei, nesta terça-feira, com o objetivo de diminuir os poderes da Presidência, depois do que membros do partido viram como abusos da Casa Branca durante o governo do ex-presidente Donald Trump, um republicano.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, e o deputado Adam Schiff disseram que a "Lei Protegendo nossa Democracia" restauraria o equilíbrio de poder entre o Executivo e o Legislativo, que está descrito na Constituição dos EUA.

Entre outros pontos, a legislação estabeleceria novos limites ao uso de indultos presidenciais em casos que envolvem desacato ou obstrução do Congresso, proibiria autoindultos do presidente e fortaleceria medidas para evitar interferência eleitoral estrangeira.

O projeto de lei também aumentaria a proteção de delatores, salvaguardaria a independência dos inspetores-gerais e fortaleceria a supervisão parlamentar do uso de declarações de emergência.

Durante seu governo, Trump demitiu vários inspetores-gerais, que são encarregados de combater a corrupção em agências federais. Ele também declarou diversas emergências nacionais, inclusive na fronteira com o México para forçar a transferência de fundos militares para construir um muro no local e outra para as relações com o Irã para driblar a revisão parlamentar de vendas militares para a Arábia Saudita.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos