Depois de zerar casos da Covid-19, Fernando de Noronha encerra 'lockdown'

JOÃO VALADARES

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após a cura de 28 pacientes e da não reincidência de casos da Covid-19 na ilha de Fernando de Noronha, a quarentena absoluta dos moradores foi encerrada neste domingo (10).

O chamado "lockdown" tinha sido implementado pelo governo estadual em 20 de abril. Desde que passou a vigorar, as pessoas só poderiam sair de casa para realizar serviços essenciais.

Mesmo com o fim da quarentena obrigatória, o arquipélago continua adotando medidas restritivas. Bares, pousadas e restaurantes, por exemplo, permanecem fechados.

Funcionam apenas os serviços essenciais.

O aeroporto não está operando na sua normalidade. Desde o dia 21 de março, só estão autorizados voos para socorro médico e situações excepcionais definidas pelas autoridades sanitárias.

Desde o dia 5 de abril, é proibida a entrada e saída de pessoas em Fernando de Noronha. A medida engloba turistas e moradores, sejam eles permanentes ou temporários.

O governo estadual deve publicar informações mais detalhadas nesta segunda-feira (11) sobre as ações de flexibilização na ilha.