Deputada afirma sofrer “eterna subestimação” na política

Deputada afirma que machismo é cotidiano. Foto: Divulgação

A política, assim como todos os ambientes de prestígio, sempre foram majoritariamente e historicamente ocupados por homens. De alguns anos para cá, esse cenário vem mudando e os ambientes de poder estão, cada vez mais, sendo ocupados por mulheres.

SIGA O YAHOO NOTÍCIAS NO INSTAGRAM

Mesmo assim, alguns desafios acabam sendo encarados apenas por mulheres que estão exercendo cargos públicos. De acordo com a deputada estadual Isa Penna (PSOL), uma grande dificuldade dentro do ambiente político é o sofrimento com o que chama de “eterna subestimação”.

“Se pressupõe que nós somos as eternas boas assessoras, boas aprendizes, mas nunca somos as elaboradoras, as formuladoras”, explica a deputada estadual por São Paulo ao blog.

Leia também:

Segundo ela, depois de conseguir atingir o objetivo dela e de “chegar lá”, ainda existe uma cultura muito autoritária no ambiente político e uma ideia de que a mulher que entra na política com um discurso feminista não consegue falar sobre todos os temas.

“O principal desafio de uma mulher quando ela entra na política é lidar com o machismo cotidiano, com o autoritarismo que permanece imbuído na formação política brasileira”, constata a deputada.

Isa afirma que já passou por várias situações dentro da política que só acontece com mulheres. Um exemplo disso, segundo ela, é a competição feminina que existe até dentro desses espaços.

“Eu já sofri diferentes fases. Hoje em dia, apesar de sofrer o mansplaining (quando um homem tenta explicar para a mulher algo que ela já sabe), eu brigo. Se tiver que brigar pelo meu espaço e se tiver caras feias, eu enfrento. Não tenho medo de cara feia”, afirma Isa.

Mesmo assim, a deputada estadual vê grandes avanços na luta das mulheres por um maior protagonismo em todos os ambientes de nossa sociedade. Ela afirma que dentro e fora do Brasil a luta feminista é cada vez maior e que a união das mulheres pode mudar o mundo.

“As mulheres estão realizando movimentos que podem transformar o mundo. Eu diria para uma mulher que quer entrar na política que entre agora. Venha com a gente”, incentivou Isa dizendo que é preciso que as mulheres levantem a voz para as injustiças.

Durante duas semanas, o blog irá falar sobre as situações enfrentadas diariamente por mulheres que estão dentro da política. A série de matérias especiais começou nesta segunda-feira (5) e irá acabar no dia 16 de agosto.