Deputada denuncia ameaças de morte: “Violência não pode ser naturalizada”

Deputafa federal Sâmia Bomfim registrou boletim de ocorrência após e-mail com ameças (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
Deputafa federal Sâmia Bomfim registrou boletim de ocorrência após e-mail com ameças (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

A deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) denunciou ter sido alvo de ameaças de morte na semana passada. Parta da mensagem foi compartilhada pela parlamentar nas redes sociais e Sâmia também registrou um boletim de ocorrência.

A parlamentar recebeu um e-mail, cuja mensagem dizia que ela seria estuprada e morta na frente do filho de 1 ano, além de fazer ofensas contra a deputada. “Na mensagem, o autor também mencionava que eu não estaria na Câmara dos Deputados ano que vem e terminava fazendo uma alusão nazista”, relatou Sâmia.

“Conversei com minha equipe e decidi fazer um boletim de ocorrência no dia seguinte. Cheguei a pensar em não divulgar. Mas refleti que, mesmo não sendo a primeira ameaça, foi a mais grave e perversa. Muito semelhante às que foram dirigidas à Manuela D’Ávila e Duda Salabert”, explicou.

Sâmia é pré-candidata a deputada federal. Ela garantiu que não pretende se afastar da vida pública após os ataques e relatou que essa não foi a primeira ameaça que recebeu. “A violência de gênero não pode ser naturalizada. Essa agressão fascista contra as mulheres na política precisa parar. É fundamental responsabilizar os autores de cada um desses ataques. Mas, ao mesmo tempo, é preciso derrotar quem os estimulam.”

A deputada agradeceu pelo apoio que tem recebido. “Seguirei firme, não abaixarei a cabeça e convido todas as mulheres a se levantarem contra o machismo estrutural que busca nos impedir de avançar. Estejam certos: não recuaremos um milímetro sequer.”

Colegas de partido, como a vereadora e pré-candidata a deputada federal Erika Hilton (PSOL-SP), também prestaram solidariedade a Sâmia Bomfim nas redes sociais. Monica Benício (PSOL), vereadora pelo Rio de Janeiro, Luana Alves (PSOL), vereadora por São Paulo, Benedita da Silva (PT-RJ) e Gleisi Hoffmann foram outras políticas que também se manifestaram.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos