Deputada faz 21 anos, toma posse como a mais jovem e promete pauta conservadora

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com 21 anos e 1 dia, a deputada mais jovem do país toma posse nesta quinta-feira (23) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Chiara Biondini (PP) promete defender pautas conservadoras, como a manutenção da proibição do aborto e da criminalização das drogas e a repulsa à identidade de gênero.

"[Ser uma jovem conservadora] não é contradição. É o que eu acredito e é o que faz parte da minha vida", diz ela à Folha.

"Há coisas que podemos inovar, mas há outras imutáveis, como a proibição do aborto, das drogas e a ideologia de gênero", acrescenta a deputada mais jovem da história de Minas Gerais.

Chiara recebeu mais de 34 mil votos na eleição do ano passado; foi a 73ª eleita com mais votos em Minas -a Assembleia mineira tem 77 parlamentares.

A base de apoio da deputada vem de seu pai, Eros Biondini (PL), deputado federal há 12 anos pelo estado e líder de uma fundação que ressocializa dependentes químicos por meio da religião em Belo Horizonte.

Eros é ligado à Igreja Católica e também é cantor gospel. Durante as eleições, aliás, pai e filha receberam apoio de Tony Allysson, músico gospel com mais de 1 milhão de seguidores no Instagram e quase a mesma quantidade de inscritos em seu canal no YouTube.

No final de agosto, por exemplo, Chiara publicou em sua conta no Instagram um vídeo durante uma celebração religiosa, onde Tony pede aos fiéis, com braços levantados, que rezem para a então candidata e para a família Biondini. "Ela está assumindo uma nova missão diante de Deus", diz o cantor.

Logo após o resultado das eleições, Tony parabenizou Chiara e Eros em uma live na rede social -o pai foi reeleito com 78 mil votos, menos que a metade do que recebeu em 2018.

Em janeiro, no mesmo dia em que uma multidão bolsonarista invadiu o Congresso, o Palácio do Planalto e o STF, Eros publicou em sua rede social uma foto do Congresso lotado de manifestantes e escreveu "A Casa do povo!". Ele apagou a publicação horas depois.

"Meu pai não apoiou a invasão do Congresso; quando ele fez as postagens, ainda não tinha acontecido nada de grave. Logo quando a gente viu a destruição, que somos totalmente contra, ele apagou. Também não concordo com vandalismo; concordamos com manifestações pacíficas", diz Chiara.

Foi Alexandre de Moraes, presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e também ministro do STF, que garantiu que Chiara tomasse posse nesta quinta.

No final de janeiro, o ministro negou um pedido de liminar impetrado pelo suplente de Chiara, que alegava que a deputada eleita não poderia tomar posse em 1º de fevereiro, já que naquela data ela teria 20 anos -um deputado estadual precisa ter 21 anos ou mais. Na ocasião, Moraes determinou que Chiara fosse empossada após o dia 22, quando ela completaria a idade mínima.

Agora, na Assembleia, a deputada mais jovem do país diz ter como principais bandeiras a juventude e o empreendedorismo. Pouco antes de ser eleita, ela estudava administração de empresas na Unicamp, mas agora pretende transferir o curso para Belo Horizonte.

Ao menos em seu início do mandato, Chiara fará parte da bancada governista. No último dia 10, ela publicou em seu Instagram um vídeo ao lado do governador de Minas, Romeu Zema (Novo). "Minas Gerais tem um orgulho muito grande: a de ter a parlamentar mais jovem do Brasil", diz o governador.