Deputada do PSL ouve gritos de 'fora' em protesto na Paulista

Protesto em apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro na Avenida Paulista em São Paulo (SP), neste domingo (26). Roberto Sungi / Futura Press

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), correligionária do presidente Jair Bolsonaro (PSL), chegou à manifestação na avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo (26), em meio a gritos de "fora, Zambelli", que vinham de um dos nove trios elétricos pró-Bolsonaro.

"Ouvi dizer que estavam falando mal de mim em um caminhão, vou pedir direito de resposta." O momento foi registrado pela própria parlamentar durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais.

Leia mais

Enquanto apoiadores a abraçavam e pediam para tirar selfies -"A Joice Maionese já era!", diz uma manifestante, em referência a também deputada federal do PSL por São Paulo Joice Hasselmann-, os gritos contra Zambelli continuaram.

O movimento Nas Ruas, do qual Zambelli faz parte, se juntou tardiamente aos protestos, atitude considerada oportunista por outros movimentos bolsonaristas.

"Eles falando mal de mim no caminhão, e gente querendo tirar foto comigo na rua", diz Zambelli, que completa: "Vai entender!".

Major Olímpio provoca a Globo

Em ato na avenida Paulista, em São Paulo, o senador Major Olímpio (PSL-SP) e deputados do PSL discursaram, de cima do caminhão do Revoltados Online, a favor de Jair Bolsonaro (PSL) neste domingo (26).

"Segundo o Datafolha, eu estou sozinho aqui. Eu não consigo ver o chão [de tanta gente]. Chupa Rede Globo", provocou Olímpio. "É um mar de gente de espontaneidade e de civismo", completou.

No caminhão, havia faixas pedindo o impeachment de Gilmar Mendes e a CPI da Lava Toga. Um tenor cantou o Hino Nacional.

O senador justificou a ausência do presidente nos atos. "Os ministros e Bolsonaro não podiam vir, porque senão iam dizer que ele armou tudo isso."

"Vocês no dia de hoje estão ajudando Bolsonaro a consolidar a transformação do Brasil", disse Olímpio.

Diante do caminhão, uma faixa dizia: "Rodrigo Maia chantagista, o governo não vai se render a você".

Olímpio também criticou alguns políticos. "Candidatos de vários partidos, como DEM e PP, se matavam para ter uma live com Bolsonaro. Hoje sabemos quem são os aliados de verdade", disse.

Da FOLHAPRESS