Deputada quer Messi 'persona non grata' no México

Polêmica de Messi com a camisa do México no vestiário parecia ter sido superada, mas deputada voltou à pauta.
Polêmica de Messi com a camisa do México no vestiário parecia ter sido superada, mas deputada voltou à pauta. Foto: (Salih Zeki Fazlioglu/Anadolu Agency via Getty Images)

Uma deputada mexicana, ainda motivada pela polêmica criada por Canelo Álvarez contra o camisa 10 da Argentina, Lionel Messi, entrou com um projeto no congresso do México para fazer com que o histórico jogador argentino se tornasse 'persona non grata' em terras mexicanas.

A argumentação de María Clemente García Moreno pede que Messi seja declarado: "como persona non grata dentro do território dos Estados Unidos Mexicanos o cidadão de nacionalidade argentina e espanhola Lionel Andrés Messi Cuccittini" por "mostrar somente um desprezo evidente, senão também uma falta de respeito com as cores e aqueles que integram o trabalho patriótico".

Leia também:

Mike Tyson se voluntaria para proteger Messi contra boxeador mexicano

Depois do boxeador mexicano Canelo Álvarez ameaçar bater em Lionel Messi, foi a vez de outro lutador entrar na briga. Em entrevista, Mike Tyson afirmou que "se ele ousar tocar em Messi, terei que ir ao ringue anos depois."

Entenda a briga entre Canelo Álvarez e Messi

A revolta do boxeador mexicano começou após a vitória da Argentina sobre o México por 2 a 0 pela Copa do Mundo do Catar. Na internet, começou a circular um vídeo em que o camisa 10 argentino pisa e arrasta uma a camisa do time adversário que estava no chão do vestiário.

Vários atletas defenderam Messi, explicando que é um hábito comum após a troca de camisas entre jogadores. Como elas estão suadas, as camisas ficam no chão e são lavadas e entregues limpas pelo roupeiros. Até Andrés Guardado, capitão do México, fez questão de defender o craque. "Tive a sorte e o privilégio de enfrentar Messi muitas vezes na Espanha. Ele passou momentos com meu filho. Sei a pessoa que é o Leo. Infelizmente, Camelo não entende o que acontece em um vestiário, e por isso até posso entender a reação de se ofender por ver a camisa do México no chão. Para mim, é uma bobagem. Não tem maior importância", explicou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.