Deputada venezuelana sob sanções internacionais é recebida na Câmara

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A deputada venezuelana Iris Varela, uma das principais apoiadoras do ditador Nicolás Maduro na Assembleia local, foi recebida oficialmente pela Câmara dos Deputados nesta segunda-feira (9).

Varela, ex-ministra responsável pelo sistema penitenciário, está na lista de sanções do Departamento do Tesouro dos EUA e da OEA (Organização dos Estados Americanos), pelo apoio à ditadura e por outras acusações, como suposto envolvimento em narcotráfico e crime organizado.

O Brasil não reconhece a legitimidade da Assembleia Nacional venezuelana, controlada por seguidores do regime. Mesmo assim, a parlamentar veio ao país em missão oficial. Na Câmara, encontrou-se com o vice-presidente da Casa, Marcelo Ramos (PSD-AM), e parlamentares petistas.

Segundo Ramos, foi uma visita institucional, que não depende da concordância do Itamaraty. "Eu recebi a deputada numa comitiva em que havia outros parlamentares, inclusive opositores do governo", diz ele.

Ele afirmou que a audiência foi concedida após pedido de alguns congressistas brasileiros, como o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) e o senador Chico Rodrigues (União-RR).

O vice-presidente disse que não sabia que a parlamentar venezuelana estava sob sanções internacionais. "Não acho que isso seja um problema, só seria se ela tivesse sido recebida sozinha", afirma.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos