Deputado apresenta projeto para proibir PIX em São Paulo

·2 minuto de leitura
Logo do Pix exibido em uma tela de celular
Em menos de um ano de funcionamento, Pix já concorre com cartão de débito e dinheiro
(DAX Images/NurPhoto via Getty Images)
  • Deputado Campos Machado apresentou projeto na ALESP para barrar uso do Pix no estado

  • Suspensão seria até que Banco Central apresentasse medidas que tornam o modelo mais seguro

  • Nos sete primeiros meses de 2021, houve aumento de 39,1% no número de sequestros relâmpagos

O deputado Campos Machado (avante) quer proibir o uso do Pix em São Paulo. Na última semana, ele apresentou um projeto à Assembleia Legislativa do estado, mas ainda não recebeu um parecer das comissões.

O texto aponta que a suspensão seria até que o Banco Central (BC) apresentasse medidas que tornam o modelo de transferência mais seguro. Nos sete primeiros meses de 2021, houve um aumento de 39,1% no número de sequestros relâmpagos em relação ao mesmo período do ano passado, quando não existia Pix. Os dados são de um levantamento da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, divulgado pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Leia também: 

Lançado em novembro de 2020, o Pix já supera a quantidade de TED, DOC, cheques e boletos realizados e, em menos de um ano de funcionamento, já disputa com o cartão de débito e dinheiro em espécie como principal meio de pagamento no Brasil, segundo pesquisa feita pela Zetta em parceria com o Datafolha.

Medidas de segurança

Para contornar a situação, o BC tem tomado algumas providências, como limitar transações a R$ 1 mil no período entre as 20h e as 6h. A medida vale para transferências entre mesmo banco, cartões de débito e TED.

Outra alteração é o estabelecimento de prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para que seja efetivado o pedido do usuário para aumento de limites de transações, feito por canal digital. Isso vale para Pix, TED, DOC, transferências intrabancárias, boleto e cartão de débito.

Os usuários podem, ainda, cadastrar previamente contas que receberão Pix de maior valor, mantendo os limites baixos para as demais transações.

Golpes

Abaixo, você confere a lista com as seis principais fraudes envolvendo Pix. Clique aqui e descubra como evitá-las.

1. Clonagem de Whatsapp

2. Engenharia social elaborada

3. Perfis falsos no Whatsapp

4. Centrais de atendimento falsas

5. Bug do Pix

6. Pix Cobrança

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos