Deputado bolsonarista divulga vídeo de adolescente espancado em grupo de WhatsApp

·2 min de leitura
Deputado estadual Alexandre Knoploch (PSL-RJ). (Foto: Divulgação/Alerj)
Deputado estadual Alexandre Knoploch (PSL-RJ). (Foto: Divulgação/Alerj)

O deputado estadual bolsonarista Alexandre Knoploch (PSL) divulgou vídeos em que um adolescente de 16 anos aparece após ser espancado por tentar furtar um celular.

Os vídeos foram compartilhados em grupo de Whatsapp de moradores da Praça da Bandeira, na Zona Norte do Rio, e mostram o jovem sentado no chão da rua, sem camisa e com o rosto e corpo sujos de sangue.

Ao compartilhar a imagem, Knoploch escreveu: “desculpa as imagens, mas veja o que está saindo do abrigo”. O texto faz referência a um abrigo social que acolhe jovens de 12 a 17 anos que fica no bairro.

Deputado estadual Alexandre Knoploch compartilha vídeo de adolescente após espancamento. (Foto: Reprodução/WhatsApp)
Deputado estadual Alexandre Knoploch compartilha vídeo de adolescente após espancamento. (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Procurado pelo O Globo, o deputado confirmou que compartilhou as imagens no grupo após recebê-las de terceiros e disse:

“Não acho que solução é a agressão. As leis vigentes têm suas punições, mas a sociedade está cansada de esperar essas punições e continuam, enquanto isso, sendo vilipendiada do direito de ir e vir em paz”, afirmou Knoploch.

Leia também

Investigação do Ministério Público do RJ

De acordo com o Ministério Público do Rio, o adolescente do vídeo foi identificado e a 4ª Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude da Capital instaurou um procedimento administrativo para acompanhar as medidas tomadas pelo abrigo para proteção integral do adolescente, que está sob as responsabilidades do Estado.

O MP-RJ também ressalta que o Art. 247 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) penaliza quem “divulgar, total ou parcialmente, sem autorização devida, por qualquer meio de comunicação, nome, ato ou documento de procedimento policial, administrativo ou judicial relativo a criança ou adolescente a que se atribua ato infracional”. A pena para este crime é de multa, podendo variar de três a vinte salários mínimos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos