Deputado bolsonarista faz crítica à comoção pela morte de Paulo Gustavo

·1 minuto de leitura
Otoni de Paula ao lado de Bolsonaro - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Otoni de Paula ao lado de Bolsonaro - Foto: Reprodução
  • Otoni de Paula criticou comoção pela morte do ator Paulo Gustavo

  • Deputado afirmou que opositores do presidente Jair Bolsonaro tentam transformar ator em "nova Marielle"

  • Otoni de Paula criticou tentativa de mudar nome da Ponte Rio-Niterói para homenagear Paulo Gustavo

O deputado Otoni de Paula (PSC-RJ), apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), discursou na Câmara dos Deputados e condenou a forte comoção pela morte do ator Paulo Gustavo, vítima da covid-19.

O parlamentar afirmou que a população quer criar “uma nova Marielle” e negou que Paulo Gustavo seja um “herói nacional”. O discurso é uma reação às redes sociais, que colocam Bolsonaro como responsável pela morte do ator e de todas as vítimas da pandemia no Brasil.

Leia também

“Acusam o presidente Bolsonaro com uma nova narrativa de que ele é o responsável pela morte de Paulo Gustavo assim como o acusaram de responsável pela morte de Marielle”, disse Otoni de Paula na Câmara.

O deputado negou que Paulo Gustavo seja um herói nacional e disse que a vida do ator “vale tanto quanto os 400 mil brasileiros ceifados por esta pandemia”.

Após a morte de Paulo Gustavo, surgiu a sugestão de mudar o nome da ponte Rio-Niterói para homenagear o ator. Atualmente, o local leva o nome de “Ponte Costa e Silva”, presidente do Brasil durante a ditadura militar.

“Arthur Costa e Silva foi o segundo presidente do Brasil no período da grande libertação do Brasil que foi o regime militar”, declarou o deputado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos