Deputado Carlos Giannazi protocola pedido de impeachment de Alckmin

(Foto: Reprodução/Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo)

O deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL) protocolou, nesta sexta-feira, um pedido de impeachment do governador Geraldo Alckmin (PSDB) na presidência da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

O parlamentar também protocolou, no Ministério Público Estadual (MPE), um ofício solicitando que o órgão investigue a atuação do tucano durante a crise hídrica e também a presidenta da Sabesp, Dilma Pena, por prevaricação.

“Nenhuma ação governamental foi tomada. Ao contrário, a crise foi ‘escondida’ para não prejudicar o processo de reeleição do governo estadual – um verdadeiro estelionato eleitoral praticado contra o cidadão paulista”, afirma o deputado, no documento, em relação à forma com que Alckmin tratou a crise da água.



(Foto: Reprodução)



Para o deputado do PSOL, o governador teve “atitude omissa, revelada pela autoridade que recebeu ordem de inércia” e teria “praticado verdadeiro abuso do poder a ele conferido, na medida em que, objetivando  o resultado  da campanha eleitoral, deixou de agir como era seu dever, tomando medidas claras e propositivas para evitar o colapso do sistema hídrico paulista.”

Giannazi pede ao MPE que a conduta do governador Geraldo Alckmin (PSDB) seja investigada. Caso a omissão na conduta da crise hídrica seja verificada, o tucano perderia o seu mandato. O deputado também solicita que a presidenta da Sabesp, Dima Pena, seja investigada por prevaricação.

Com informações do site SPressoSP.