Deputado de GO ridiculariza deficiente vestido de Papai Noel em escola

Postagem foi vista mais de 280 mil vezes (Foto: Reprodução/Facebook)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Ele apagou a publicação após críticas de internautas e da família

  • Quando saiu do ar, vídeo tinha mais de 280 mil visualizações

Alysson Lima (Republicanos), deputado estadual em Goiás, publicou no Facebook um vídeo que lhe rendeu diversas críticas na última sexta-feira (6). Na gravação, um homem com deficiência física e mental visita uma escola de Garuva, cidade de Santa Catarina, vestido de Papai Noel. Na legenda, ele comentou “Crianças ingratas não aceitam qualquer Papai Noel”, frase acompanhada de emoticons dando risada.

No vídeo, um homem entra em uma sala de aula com dificuldade, devido a uma displasia no quadril. Quando ele cumprimenta as crianças e se aproxima para lhes entregar doces e chocolates, uma delas começa a chorar, e o voluntário tenta acalmá-la. Uma professora senta no chão e coloca a criança no colo.

Leia também

O deputado apagou o vídeo logo após ser questionado por jornalistas, na quarta-feira (11). Quando saiu do ar, a publicação tinha mais de 500 comentários e já havia sido visualizada mais de 280 mil vezes – inclusive pela família do homem do vídeo. Ao G1, Alysson Lima pediu desculpas e disse que cometeu um erro:

“Queria me explicar sobre a história do vídeo, o recebi há cerca de uma semana por WhatsApp e acabei publicando, como se fosse uma brincadeira, sem saber do que se tratava e de quem se tratava. Quero me retratar publicamente e pedir perdão à pessoa envolvida, a todos os seus familiares e às pessoas que se sentirem ofendidas em relação à minha publicação. Não estava em meu coração a intenção de tripudiar em cima de ninguém.”

O homem vestido de Papai Noel no vídeo é César Adriany David, de 44 anos. Há quatro anos, ele visita instituições de ensino na época do Natal para entregar doações que passa o ano arrecadando. O irmão dele, Rodrigo Adriany David, diz que ficou revoltado quando soube da publicação do deputado:

“Meu irmão é deficiente mental e físico. É triste. Todo mundo está estarrecido com a postura do deputado e o pior de tudo, os comentários das pessoas que vem embaixo. É duro ver aquilo ali", desabafa.

O vídeo foi gravado pela diretora de uma escola no início deste mês, e publicado nas redes sociais da instituição.