Deputado do Chile fala por 15 horas seguidas para que companheiro de bancada possa votar; entenda

·2 min de leitura
Jaime Naranjo, opposition deputy of the socialist party, speaks during a discussion on a constitutional accusation against President Sebastian Pinera over possible irregularities in the sale of a mining company, after details emerged about the deal in the Pandora Papers leak, at the congress in Valparaiso, Chile, November 8, 2021. REUTERS/Rodrigo Garrido
Deputado Jaime Naranjo, do Partido Socialista, passou 15 horas falando até que colega de bancada fosse liberado da quarentena e chegasse ao Congresso Nacional chileno (Foto: REUTERS/Rodrigo Garrido)
  • Na segunda-feira (8), começou a votação para a abertura de impeachment do presidente do Chile, Sebastián Piñera

  • Para que colega de bancada pudesse comparecer após cumprir quarentena obrigatória, deputado Jaime Naranjo passou 15 horas falando

  • Na manhã desta terça-feira (9), deputados aprovaram abertura de processo de impeachment contra Piñera

O deputado Jaime Naranjo, o Partido Socialista do Chile, passou 15 horas discursando no Congresso Nacional, colocando-se a favor do impeachment do presidente chileno, Sebastián Piñera. A longa argumentação tinha uma razão mais prática que retórica: esperar a chegada do colega Giorgio Jackson, que cumpria uma quarentena preventiva após ter contato direto com o candidato à presidência, Gabriel Boric, infectado pelo coronavírus.

Jackson teria de cumprir o isolamento até meia-noite, na virada para o dia 9 de novembro. Só então ele pode sair da casa onde vive, na região de Recoleta, na capital Santiago, para chegar até a cidade de Valparaíso, onde fica o Congresso Nacional chileno.

Segundo informações da Radio Biobio, o documento escrito por Jaime Naranjo tinha cerca de 1.300 páginas. O discurso começou às 10h24 de segunda-feira (8) e o primeiro intervalo aconteceu às 15h50, quando a mesa determinou que houvesse uma pausa de 15 minutos.

Às 17h, um companheiro de bancada, o deputado Juan Luis Castro, que também é médico, examinou Naranjo para certificar que o deputado estava em bom estado de saúde. Depois, às 21h30, foi feita outra suspensão de 20 minutos – quando foi feita outra triagem médica. Giorgio Jackson só conseguiu chegar ao Congresso à 1h20 de terça-feira (9).

Ao comentar as 15 horas de discurso, o deputado afirmou que fez “um jejum pela justiça do país”. “Isso tem que ser entendido como um jejum que faço pelas pessoas que violaram os direitos humanos e que ficaram impunes na acusação constitucional anterior”, declarou.

Pedido de impeachment de Piñera

Foi aberto um processo de impeachment contra o presidente do Chile, Sebastián Piñera, envolvido no escândalo chamado de “Pandora Papers”. O presidente chileno e a família dele são acusados de envolvimento na compra e venda do projeto mineiro Dominga.

A votação começou às 10h de segunda-feira (8) e foi concluída na manhã desta terça-feira (9). Foram 78 votos a favor, 67 contrários e três abstenções. A votação agora segue para o Senado.

No Brasil, o ministro Paulo Guedes também teve uma conta no exterior revelada pelo Pandora Papers. O valor foi declarado por Guedes, mas opositores falam em um possível caso de conflito de interesses.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos