Deputado afirma levar arma para votações no PR: 'Pessoal fica com medo e aprova tudo'

Deputado estadual Delegado Jacovós diz que leva arma para votações na Câmara - Foto: Foto: Orlando Kissner/ALEP
Deputado estadual Delegado Jacovós diz que leva arma para votações na Câmara - Foto: Foto: Orlando Kissner/ALEP

Delegado Jacovós, deputado estadual do Partido Liberal (PL), disse nesta quarta-feira (3) que leva uma arma ponto 40 para votações na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

Jacovós fez a afirmação durante convenção realizada pela sigla no Paraná, no Clube Urca, no Ahú, em Curitiba, nesta quarta à noite e disse que por medo as coisas são aprovadas.

"(...) passar tudo na Comissão de Justiça, que lá eu levo uma [arma] ponto 40, o pessoal fica com medo e aprova tudo", disse Jacovós.

O parlamentar é membro da CCJ, que analisa constitucionalidade, legalidade, juridicidade, adequação regimental e caráter estrutural das proposições da Alep. A CCJ é a comissão mais importante da Assembleia.

Na ocasião, ele também disse que em pautas e projetos conservadores apresentados pelo deputado estadual Ricardo Arruda, também do PL, era ele o relator.

"O Ricardo Arruda, estou fazendo aqui justiça, ele tinha uma tabelinha comigo. Todos os projetos e pautas conservadores que ele apresentava, quem que era o relator? Delegado Jacovós. E eu conseguia passar tudo na CCJ".

De acordo com a Alep, a definição do relator de cada projeto é atribuição do presidente de cada comissão.

Jacovós foi eleito em 2018 com 61.310 votos. A principal bandeira dele foi a segurança pública. Na convenção desta quarta ele oficializou a pré-candidatura dele a deputado estadual.

Sobre a afirmação de Jacovós sobre o armamento, o regimento interno da Alep informou que é proibido o porte de arma de qualquer espécie nos edifícios da Casa e áreas comuns, salvo para os policiais integrantes do Gabinete Militar.

No entanto, segundo a Assembleia é permitido que os deputados que tenham posse de arma entrem nas dependências da Alep com o armamento, "mas é vedado a qualquer deputado entrar no plenário ou em reunião de comissões portando arma".

A Alep afirmou ainda que qualquer declaração em contrário é de inteira responsabilidade do parlamentar.

Após repercussão do caso, por nota, o deputado estadual Delegado Jacovós afirmou que nunca portou nenhum tipo de arma nas dependências da Alep.

"Com relação ao vídeo publicado na matéria, este parlamentar declara que tratou-se, apenas, de um momento de descontração em razão da dificuldade na aprovação de pautas conservadoras, tanto no Estado como na Federação".

Jacovós disse ainda que na CCJ tem bom relacionamento, respeito e consideração por todos os integrantes.

"Ressalto que em 32 anos na Polícia Civil do Paraná, somente necessitei fazer uso de armas contra marginais, em defesa da sociedade paranaense".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos