Deputado Kim Kataguiri pede apuração sobre contrato de publicidade do governo

*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 16.10.2018 - O deputado federal eleito Kim Kataguiri (DEM-SP), um dos coordenadores nacionais do MBL. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 16.10.2018 - O deputado federal eleito Kim Kataguiri (DEM-SP), um dos coordenadores nacionais do MBL. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O deputado federal Kim Kataguiri (União-SP) entrou com representação na Procuradoria da República do Distrito Federal para investigar possíveis irregularidades em contrato firmado pela Secretaria de Comunicação da Presidência com uma agência de publicidade.

Conforme mostrou a Folha de S.Paulo, a Secom driblou uma investigação do TCU (Tribunal de Contas da União) e fechou um contrato de R$ 450 milhões com a Calia/Y2 Propaganda e Marketing, apesar de indícios de favorecimento apontados por um dos integrantes da corte de contas.

"Fica claro que o governo agiu às pressas, a fim de 'driblar' decisão do TCU e favorecer uma empresa selecionada de forma irregular, com enorme prejuízo aos cofres públicos", diz a representação do parlamentar.

O deputado pede a instauração de inquérito civil para apurar possível ato de improbidade administrativa, e também requer que se avalie a possível suspensão do contrato até que a questão seja esclarecida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos