Deputado norte-americano George Santos foi drag queen no Brasil, dizem conhecidos

Deputado norte-americano George Santos em Washington

Por Steven Grattan

SÃO PAULO (Reuters) - O deputado norte-americano George Santos, que é filho de brasileiros, concorreu como drag queen em concursos de beleza no Brasil há 15 anos, dois conhecidos dele disseram à Reuters na quarta-feira, acrescentando contrastes que têm atraído críticas aos pontos de vista conservadores do congressista republicano abertamente gay.

O parlamentar pelo Estado de Nova York, que está no centro de controvérsias, também enfrenta pedidos de colegas republicanos de Nova York para que renuncie ao cargo por causa de invenções que criou sobre sua carreira e história.

Uma artista brasileira de 58 anos, que usa o nome de Eula Rochard, disse que fez amizade com o agora congressista quando ele estava se travestindo em 2005 no primeiro desfile do orgulho gay em Niterói, no Rio de Janeiro. Três anos depois, Santos competiu em um concurso de beleza de drag queens no Rio, disse Rochard.

Outra pessoa de Niterói que conhecia o parlamentar de 34 anos, mas pediu para não ter seu nome revelado, disse que Santos participou de concursos de beleza de drag queens e aspirou a ser Miss Gay Rio de Janeiro.

O deputado disse no Twitter nesta quinta-feira que as alegações de que "sou uma drag queen ou 'atuei' como uma drag queen" são "categoricamente falsas", acrescentando: "Não vou me distrair nem me perturbar com isso".

Santos é o primeiro republicano abertamente gay a ganhar uma cadeira no Congresso sem ser candidato à reeleição, mas se posicionou como um conservador convicto em muitas questões sociais.

Ele apoiou o projeto de lei "não diga gay" da Flórida, que proíbe a discussão em sala de aula sobre orientação sexual e identidade de gênero.

Os republicanos estão denunciando cada vez mais os shows e performances de drag queens, alegando que eles são prejudiciais às crianças.

Santos, respondendo em outubro às críticas de seu apoio ao projeto de lei "não diga gay", disse ao USA Today: "Sou abertamente gay, nunca tive um problema com minha identidade sexual na última década, e posso lhes dizer e garantir, sempre serei um defensor do pessoal LGBTQ".

Rochard disse que o congressista era uma "drag pobre" em 2005, com um simples vestido preto, mas em 2008 "ele voltou para Niterói com bastante dinheiro", e um vestido rosa flamboyant para mostrar. Santos competiu em um concurso de beleza de drag queens naquele ano, mas perdeu, disse Rochard.

"Mudou muito, mas sempre foi mentiroso. Sempre era muito sonhador", disse Rochard.