Deputado do PT aciona MPF após Luis Miranda afirmar que seu irmão foi bloqueado do sistema da Saúde

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, BRASIL 23.09.2019 Alexandre Padilha (médico e político). Pré-estreia do documentário
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, BRASIL 23.09.2019 Alexandre Padilha (médico e político). Pré-estreia do documentário

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) vai enviar representação ao Ministério Público Federal e ofício ao Ministério da Saúde questionando o suposto bloqueio de acesso do servidor Luis Ricardo Miranda ao SEI (Sistema Eletrônico de Informações) do Ministério da Saúde.

Luis Ricardo é irmão do deputado Luis Miranda (DEM-DF), que afirma ter alertado Bolsonaro sobre supostas irregularidades na compra da vacina Covaxin. O mandatário teria atribuído o caso ao líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), segundo o parlamentar.

As irregularidades teriam sido identificadas por Luis Ricardo. O parlamentar escreveu nas redes sociais neste domingo (27) que seu irmão foi bloqueado no SEI.

O SEI é o sistema eletrônico de processos administrativos da pasta, no qual ficam registrados os atos do Ministério da Saúde e necessita de registro do usuário responsável para ser acessado.

No caso Covaxin, por exemplo, diversos documentos mencionados por Luis Ricardo em depoimento à CPI da Covid estavam registrados no SEI.

Padilha afirma que a retirada do acesso ao sistema pode prejudicar o processo de importação de vacinas ao Brasil, área em que trabalha o servidor, e também pode significar uma tentativa de obstrução das investigações.

"A máquina bolsonarista age na ilegalidade para silenciar subordinados como as máfias e as milícias. Imagine o que fariam se não existisse a CPI. Eles tentam obstruir a investigação e silenciar os demais servidores do Ministério da Saúde", diz Padilha ao Painel, da Folha de S.Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos