Deputados discutem após Kataguiri chamar aliados de Bolsonaro de tchuchucas do centrão

CAMILA MATTOSO
·2 minuto de leitura
***ARQUIVO*** SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, SP, 29.04.2018 O líder do MBL Kim Kataguiri. (Foto: Lucas Lacaz Ruiz/Folhapress)
***ARQUIVO*** SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, SP, 29.04.2018 O líder do MBL Kim Kataguiri. (Foto: Lucas Lacaz Ruiz/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Os ânimos se acirraram em grupo de WhatsApp da Câmara dos Deputados após Kim Kataguiri (DEM-SP) ter chamado os aliados de Jair Bolsonaro de tchutchucas do centrão.

Nesta segunda (1º), Arthur Lira (PP-AL), líder do centrão, foi eleito para comandar o Legislativo com o apoio do presidente da República.

Em discurso no plenário, Kataguiri chamou Bolsonaro de "verme".

"Se estão incomodados de serem chamados de vagabundos, quadrilheiros e corruptos, me processa e ganha na Justiça. Sei que não tem colhão para isso. Tem colhão para ficar falando na internet. Quando chega no plenário é tudo tchutchuca do centrão", disse.

Giovani Cherini (PL-RS) então publicou nesta terça (2) no grupo de WhatsApp uma imagem que ironizava os dois votos recebidos por Kataguiri na eleição para a presidência da Câmara: "Um dele, outro do [Rodrigo] Maia".

Kataguiri respondeu que não entendia a provocação. Cherini explicou.

"Você não é o Joãozinho do passo certo. E os outros são os patinhos feios. Você é um rapaz inteligente, mas joga para a torcida. Mata o pai para defender a mãe... Tudo pela melhor performance na rede social", respondeu Cherini. "O primeiro mal de um ser humano é o julgamento pela exclusão e colocar todo mundo na mesma 'panela'".

O parlamentar do PL ainda disse que Bolsonaro havia sido bom para Kataguiri se eleger, mas que agora ele não prestava mais para o líder do MBL.

Kataguiri retrucou e disse que só esteve com Bolsonaro no segundo turno, quando ele já havia sido eleito deputado.

"Se tem um problema comigo, resolvemos em debate público ou pessoalmente. Indireta em grupo não relacionado ao tema é molecagem", completou.

O bolsonarista General Girão (PSL-RN) também se incomodou com o discurso do deputado do DEM.

"Apesar de ter entrado no grupo no dia de hoje, quero deixar claro que me solidarizo em relação às ofensas 'espalhadas ao vento' ontem à noite. Faltou respeito. Disso, eu não abro mão. Se não pensou, conseguiu afastar muitos", escreveu.