Deputados federais bolsonaristas trocam insultos pela internet: ‘vagabundo’, 'filho do diabo', 'seu kibe'. Entenda

Fernanda Alves
·1 minuto de leitura
Foto: Infoglobo
Foto: Infoglobo

As eleições municipais no estado do Rio criaram um racha entre os deputados federais Carlos Jordy (PSL-RJ) e Otoni de Paula (PSC-RJ), ambos da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro na Câmara. A discussão, que começou por conta da disputa em Niterói, onde os dois apoiam candidatos diferentes, virou uma troca de ofensas entre os parlamentares nas redes sociais.

Em uma live com o também deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Jordy, sem citar diretamente o nome de Otoni, afirmou que ele apoia em Itaboraí o candidato o Sérgio Soares (Pros), coligado com o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), usando o nome do presidente.

Otoni não gostou da afirmação e chamou Jordy de vagabundo durante uma transmissão ao vivo em suas redes.

- Eu uso vagabundo, porque quem usa de mentira é vagabundo. É filho do diabo – disse Otoni.

Em resposta, Jordy gravou um vídeo rebatendo o parlamentar do PSC e afirmando que ele se diz apoiador de Jair Bolsonaro, mas é um ‘farsante’.

- Você é o filho do diabo, porque você é um mentiroso que usa o nome do presidente para fazer os seus acordos. (...) Você não tem coragem de falar isso na minha cara, seu kibe. Você gosta muito de pagar de bolsonarista, de falar de forma eloquente, mas não passa de um farsante – falou Jordy.