Deputados de oposição criticam ida de Lula à COP27 em jato de empresário

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Deputados federais de oposição a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e mais ligados ao presidente Jair Bolsonaro (PL) manifestaram-se nas redes sociais criticando a viagem do presidente eleito à COP27 em um jato do empresário José Seripieri Junior, fundador da Qualicorp e dono da QSaúde.

Os parlamentares focaram a relação de Lula com o empresário, que chegou a ser preso temporariamente pela Operação Lava Jato em uma investigação sobre suposto caixa dois para a campanha de José Serra (PSDB-SP) ao Senado em 2014.

O deputado federal Luiz Lima (PL-RJ) escreveu no Twitter que Seripieri Junior, o "Junior da Qualicorp", foi preso por 4 dias em 2020, e que "nada mudou". Já Paulo Eduardo Martins (PL-PR) afirmou que a viagem de Lula com o empresário "é pela saúde da democracia".

André Porciuncula (PL-BA), secretário-adjunto da Cultura, comentou na publicação de Martins relembrando tuíte de Ivan Valente (PSOL-SP) sobre o dono da QSaúde, em tom irônico. O psolista falava sobre a prisão de Seripieri Junior, afirmando que os empresários corrompiam o sistema político.

Além de Porciuncula, não havia comentários de nenhum integrante do primeiro escalão do governo federal até a conclusão desta reportagem.

Outros parlamentares bolsonaristas que se pronunciaram são os deputados estaduais Daniel José (Podemos-SP), Rodrigo Lorenzoni (PL-RS) e Jessé Lopes (PL-SC).

A Conferência do Clima deste ano ocorre no Egito, e Bolsonaro recusou convite para participar do evento, que congrega líderes mundiais e delegações de vários países para discutir as medidas internacionais para mitigar as ações da mudança climática.

Como revelou a coluna Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, a aeronave em que viaja Lula é do modelo Gulfstream, com capacidade para transportar 12 pessoas e autonomia para voar direto ao país africano.

Lula e Seripieri são amigos há cerca de dez anos. Durante a campanha eleitoral deste ano, o empresário foi um dos primeiros com quem o petista concordou em se reunir para tratar de suas propostas de governo.

O dono da Qsaúde promoveu jantares reservados em sua casa, reunindo nomes do empresariado como Cláudio Ermírio de Moraes, do grupo Votorantim, e o banqueiro Luiz Carlos Trabuco, do Bradesco.

Na época, protagonistas do mercado apresentavam grande resistência ao nome do ex-presidente e até mesmo em participar de encontros com ele. Em 2019, Seripieri vendeu metade de suas ações da Qualicorp e, posteriormente, deixou os cargos executivos que ocupava.

O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB) minimizou nesta segunda-feira (14) o uso do jato pelo petista, afirmando que Seripieri Junior viajava ao Egito junto do presidente eleito.

"A informação que tenho é que não é emprestado, [o empresário] está indo junto para COP. Não tem empréstimo, estão indo juntos no mesmo avião, estão indo mais pessoas, ex-governador, lideranças políticas ambientais, todos juntos", disse Alckmin ao ser indagado sobre o tema em entrevista em São Paulo.