Deputados do PL dizem que deixarão o partido caso filiação de Bolsonaro se confirme

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  16-09-2019, 17h00: O presidente Jair Bolsonaro chega ao Palácio da Alvorada após passar alguns dias em São Paulo (SP), onde foi submetido a uma cirurgia para correção de uma hérnia. Ele falou rapidamente com a imprensa. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 16-09-2019, 17h00: O presidente Jair Bolsonaro chega ao Palácio da Alvorada após passar alguns dias em São Paulo (SP), onde foi submetido a uma cirurgia para correção de uma hérnia. Ele falou rapidamente com a imprensa. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Três deputados federais do PL relataram ao Painel que pretendem deixar o partido caso seja confirmada a filiação de Jair Bolsonaro. Eles são de estados do Nordeste e afirmam que a permanência na sigla do candidato adversário do ex-presidente Lula (PT) pode ser prejudicial na disputa de 2022.

O partido também pode perder quadros entre deputados da região Norte. Outros três parlamentares têm dito a interlocutores que analisam sair com a chegada de Bolsonaro.

Entre parlamentares do PL, a expectativa é de que a filiação resulte em pedidos de desfiliação, mas também atraia parte dos bolsonaristas que aguardam uma decisão do presidente para escolher seus partidos.

Nas contas dos integrantes do partido de Valdemar Costa Neto, o balanço da possível filiação deve ser positivo, com mais filiações do que saídas, e a leitura é que hospedar um presidenciável fará a bancada no Congresso aumentar. Hoje o partido tem 43 deputados e 4 senadores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos