Dermatologista e marido de Paulo Gustavo, Thales Bretas responde a 8 perguntas sobre alopecia areata

Yasmin Setubal
·2 minuto de leitura

As falhas no couro cabeludo de Lucas Penteado, participante da vigésima primeira edição do Big Brother Brasil, jogou luz para um problema dermatológico até então pouco comentado nas redes sociais: a alopecia areata. Essa condição ocorre quando o sistema imunológico ataca os folículos pilosos, podendo ser causada por estresse grave. O principal sintoma, por sua vez, é justamente a perda do cabelo.

Para esclarecer sobre o que é essa doença e, principalmente, as formas de tratamento e os sintomas iniciais, Thales Bretas, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), além de marido do humorista Paulo Gustavo, respondeu a oito perguntas acerca dessa condição, que é considerada incomum pelo médico, acometendo em torno de 0,1 a 0,2% da população.

O que é a Alopecia?

Alopecia é a ausência de pelos em determinadas áreas, normalmente pilosas, como o couro cabeludo ou a barba. Pode ser localizada, geralmente em placas circulares, ou generalizada, quando ocorre a perda total dos pelos daquela região. E pode ainda ser reversível, como no caso da alopecia areata, ou alopecia cicatricial, quando já não crescerá mais pelo no local.

Precisamos ficar atentos a quais sintomas antes de procurar um médico?

Os sintomas iniciais são falhas circulares em áreas de pele normalmente com pelos, como barba ou couro cabeludo. Pode haver também falha nos pelos das sobrancelhas, axilas e/ou região íntima.

Como se trata essa doença?

O tratamento é feito com base na causa da alopecia. No caso da alopecia areata, doença autoimune que se desenvolve inicialmente em pequenas placas circulares, o tratamento pode ser feito com corticoides de uso local (em pomadas, cremes ou injeções nas lesões) ou de uso oral (quando a doença avança mais rapidamente), mas sempre com supervisão médica de um dermatologista. Além disso, uma avaliação completa deve ser feita, inclusive com exames laboratoriais, para investigação de outras doenças que podem estar associadas, como diabetes, hipotireoidismo ou lúpus.

Existem casos que são irreversíveis?

Sim, existem as alopecias cicatriciais, nas quais o processo de fibrose gerado pela cicatriz impede que cresça pelo na região afetada.

Quanto tempo dura o tratamento?

O tratamento é variável de acordo com a extensão do acometimento e de outros sintomas associados. O tempo depende muito também da resposta individual do paciente à terapêutica proposta.

O tratamento é doloroso?

A modalidade terapêutica de infiltração da lesão com corticoide pode ser um pouco incômoda, mas existem muitas outras abordagens que podem funcionar também, como pomadas, cremes e medicamentos orais.

Essa doença ocorre só no couro cabeludo ou também pode atingir outras partes do corpo?

Pode acometer qualquer parte do corpo que tenha pelos, mas é mais comum em áreas como barba, sobrancelhas, axilas e virilhas.

É um problema que pode acontecer em todas as idades?

Pode acometer todas as faixas etárias, sendo mais comum em adultos jovens.