Derrota de Bolsonaro faz Neymar ser notícia na imprensa internacional; veja manchetes

Após se engajar na reta final das Eleições, Neymar viu seu candidato Jair Bolsonaro ser derrotado nas urnas pelo Brasil. A imprensa europeia destacou a reação do jogador, que virou notícia pelas posições políticas.

Leia mais: ‘O orçamento para o Esporte precisa ser recomposto’, afirma Ana Moser

Veja também: Personalidades do esporte comemoram vitória de Lula nas redes sociais

O diário As, da Espanha, lembrou da promessa do craque do PSG e da Seleção de dedicar ao atual presidente seu primeiro gol na Copa do Mundo no Catar.

Sua reação ao resultado nas redes sociais viraram manchete no jornal: "As palavras de Neymar na vitória de Lula sobre Bolsonaro no Brasil". No subtítulo, afirmaram que "o jogador do PSG apoiava o líder de extrema direita" nas eleições.

O As também destacou o apoio de Felipe Melo, do Fluminense, e Lucas Moura, do Tottenham, além de ex-jogadores como Robinho, condenado por estupro na Itália.

Na França, o Sport.fr colocou em suas manchetes: "Neymar, a terrível derrota". O veículo publicou que o camisa 10 da Seleção sofreu muitas críticas pelo posicionamento e respondeu com uma "postagem religiosa" com a bandeira do Brasil após a vitória de Lula.

Bernardo Mello Franco: Aliado de Bolsonaro, Landim escancara uso político do Flamengo

- Este não é o resultado que Neymar esperava. Nas últimas semanas de uma campanha muito dura, o capitão da Seleção (sic) não escondeu seu apoio a Bolsonaro, o que lhe rendeu várias críticas - publicou, para receber o apoio de seu pai:

- Obrigado por ser assim, nascido assim, com coragem e fé! Nossa família e amigos tem (sic) muito orgulho de você - publicou o pai do jogador.

Ainda no país onde atua, Neymar foi lembrado pelo site onze, que destaca que seu apoio não foi suficiente para a vitória de Bolsonaro.

Em Portugal, onde as eleições do Brasil são acompanhadas de perto, o Mais Futebol destacou um vídeo em que petistas provocam Neymar na Avenida Paulista, em São Paulo.

- Um cântico que surge a propósito das notícias que dão conta de que Jair Bolsonaro, até agora Presidente do Brasil, perdoou a Neymar uma dívida relativamente a um imposto - publicou o site.

O jornal Record e o canal de televisão CNN Portugal também destacaram o mesmo fato e publicaram o vídeo em suas versões digitais.

Nos Estados Unidos, a ABC News também falou de Bolsonaro e o futebol, mas preferiu destacar que, durante o dia da eleição, o presidente "correu para o aeroporto para posar com o time do Flamengo, campeão da Libertadores".

Neymar já havia declarado voto nas eleições de 2014 e 2018. Primeiro, em Aécio Neves (PSDB), e depois, em Jair Bolsonaro, que voltou a apoiar em 2022. Nesta eleição, ele chegou a publicar notícias falsas em suas redes sociais, mas depois, apagou.