Desabamento em Miami: Número de mortos sobe para 4 e 159 pessoas estão desaparecidas

·2 minuto de leitura
  • Até o momento, autoridades confirmaram 4 mortes após desabamento de prédio em Miami

  • 120 pessoas que viviam no local estão fora de perigo e 159 ainda estão desaparecidas

  • Bombeiros continuam trabalhando no local

O número de mortos no desabamento de um prédio em Miami, Flórida, nos Estados Unidos, subiu para quatro. O número de desaparecidos chega a 159. As informações foram dadas pela prefeita de Miami-Date, Daniella Levine, em uma coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (25).

Segundo a prefeita, 120 pessoas que poderiam estar no edifício foram localizadas e estão em segurança. “Foi uma noite trágica”, afirmou Daniella Levine. “Os números são fluidos e vamos continuar a informar vocês conforme tivermos atualizações.”

Leia também:

Autoridades trabalham no local com cães farejadores e drones para tentar localizar mais sobreviventes. Inicialmente, na quinta-feira (24), havia sido localizado um corpo nos escombros. Na madrugada, outras três vítimas foram localizadas.

Bombeiros continuam trabalhando no local. Segundo Ray Jadallah, chefe-assistente de resgates, afirmou que o processo de busca é lento e metódico. As buscas são guiadas, também, pelos barulhos vindos dos escombros, ouvidos pelos bombeiros. 

EDITORS NOTE: Graphic content / Search and Rescue personnel pull a body out of the rubble after the partial collapse of the Champlain Towers South in Surfside, north of Miami Beach, on June 24, 2021. - Staring into space or sobbing, family members of those missing in the Florida apartment building collapse waited in anguish for news of loved ones, while others scrambled for a place to live after their home was destroyed. The disaster in Surfside, near Miami Beach, left one person dead and 99 unaccounted for after the collapse early Thursday, with fears the toll may rise much higher. (Photo by CHANDAN KHANNA / AFP) (Photo by CHANDAN KHANNA/AFP via Getty Images)
Até o momento, 159 pessoas estão desaparecidas; buscas continuam (Foto: CHANDAN KHANNA/AFP via Getty Images)

Ao ser questionada se acreditavam que ainda havia sobreviventes nos escombros, Levine respondeu que ainda há esperanças e, por isso, autoridades seguem buscando. A prefeita ainda afirmou que o trabalho feito pelos bombeiros é especialmente perigoso. 

Daniella Levine agradeceu pelas doações recebidas e afirmou que a prefeitura está dando o auxílio necessário para as famílias que viviam no edifício. “No centro de reunificação, estamos dando todo o apoio para as famílias, e graças a deus rebemos muitas doações e não precisamos de mais no momento.”

Rubble hangs from a partially collapsed building in Surfside north of Miami Beach, on June 24, 2021. - A high-rise oceanfront apartment block near Miami Beach partially collapsed early JUNE 24, 2021, killing at least one person and leaving 99 unaccounted for, with fears the toll may rise much higher as rescuers comb through the rubble. (Photo by Eva Marie UZCATEGUI / AFP) (Photo by EVA MARIE UZCATEGUI/AFP via Getty Images)
Prédio em Surfside com 136 apartamentos colapsou na madrugada da última quinta-feira (Foto: EVA MARIE UZCATEGUI/AFP via Getty Images)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, aprovou que a Agencia Federal de Administração de Emergências (Federal Emergency Management Agency) apoie a situação. “Eu digo para as pessoas da Flórida: toda a ajuda que vocês quiserem, o governo federal pode providenciar”, afirmou Biden.

O edifício tinha 12 andares e integrava o complexo de Champlain Towers, em Surfside, uma cidade pequena ao redor de Miami. O prédio ficava em frente ao mar e havia sido construído em 1981. No total, eram 136 apartamentos.

O desabamento aconteceu na madrugada da última quinta, por volta da 1h30, e a maior parte dos moradores estava dormindo. Ainda não se sabe o que levou o edifício ao colapso.

Assista o momento do desabamento: 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos