Desafios energéticos na agenda de Ursula von der Leyen nos Balcãs

Os desafios energéticos e as contendas entre Sérvia e Kosovo estiveram na agenda de Ursula von der Leyen em Belgrado. A presidente da Comissão Europeia mostrou-se esperançosa no futuro, pelo menos ao nível dos investimentos no setor da energia. Von der Leyen visitou, com o presidente sérvio, Aleksander Vucic, o local onde está a ser construído o gasoduto que ligará o país à Bulgária.

"O que queremos ver não é apenas o gás a fluir da Bulgária para a Sérvia, ainda que este projeto seja mais um passo para nos aproximarmos uns dos outros. Abrirá o mercado de gás sérvio à diversificação, irá melhorar a segurança energética da Sérvia".

Projeto que deverá estar finalizado no prazo de um ano.

Presidente da Comissão Europeia na Bósnia-Herzegovina

Von der Leyen tinha estado, antes, na Bósnia-Herzegovina onde afirmou que "é o momento de unir forças no país no caminho para a União Europeia" e apelou aos políticos para que utilizem a proposta de adesão à UE como forma de ultrapassar as divisões e criar um país melhor para os jovens. O objetivo, frisava a responsável europeia, é conseguir que todos tenham igualdade de oportunidades, independentemente de serem "sérvios, croatas ou bósnios muçulmanos".

Von der Leyen anunciou, neste seu périplo pelos Balcãs, um apoio de emergência de 71 milhões de euros para fazer face à crise energética e recordou o pacote de 500 milhões de euros para que a região desenvolva novas fontes de energia.