Descida para o litoral paulista apresenta trânsito lento

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mesmo com a previsão de chuva para o final de semana, o paulistano não se intimidou e começou a deixar a capital paulista na tarde desta sexta-feira (8) para curtir o feriado de 12 de outubro, que celebra o Dia de Nossa Senhora Aparecida.

A rodovia dos Imigrantes, sentido litoral, já começa a apresentar alguns pontos ruins. Por causa do excesso de veículos, o tráfego é intenso no trecho de Serra, sentido São Paulo, e há congestionamento, sentido litoral, do km 38 ao km 43, no Planalto, e do km 66 ao km 70, na Baixada. O trânsito também era lento na chegada ao Guarujá pela rodovia Cônego Domênico Rangoni, do km 7 ao km 8.

Desde às 16h desta sexta a concessionária Ecovias passou a implantar a Operação Descida (7x3). Durante a operação, os veículos que seguem sentido litoral podem usar as pistas sul e norte da rodovia Anchieta (SP-150) e a pista sul da rodovia dos Imigrantes (SP-160). A subida da serra será feita pela pista norte da Imigrantes.

No último boletim divulgado pela concessionária mais de 46,1 mil veículos desceram a Serra em direção à Baixada Santista das 0h de sexta até as 17h15. No sentido São Paulo, a concessionária registrou a passagem de 26,2 mil veículos. Só na última hora, desceram mais de 5,1 mil veículos e subiram mais de 2,4 mil veículos. A previsão é que mais de 380 mil veículos sigam para a Baixada Santista.

Já a Concessionária Tamoios, que liga a capital ao litoral norte, informou que o tempo está nublado com garoa e o tráfego intenso na serra sentido litoral. Uma operação especial com duas faixas no sentido litoral e uma no sentido São José dos Campos está funcionando visando garantir fluidez ao tráfego de quem segue em direção a praia. A expectativa é que a rodovia receba 185 mil veículos.

O corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto, administrada pelo Ecopistas, que faz a ligação até a rodovia dos Tamoios e à rodovia Presidente Dutra, administrada pela CCR Nova Dutra, também tem movimento intenso.

Na rodovia Ayrton Senna, sentido interior, o trânsito já apresentava lentidão do km 22 ao km 28 e na alça de acesso a Itaquá (km 35). A Dutra, por sua vez, tinha 11 trechos congestionados no sentido São Paulo-Rio antes da chegada a Aparecida. Quatro pontos entre São Paulo e Guarulhos, além de trechos prejudicados em Arujá, Jacareí, São José dos Campos, Caçapava e Taubaté.

A expectativa da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) era que as rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto concentrassem a maior quantidade de veículos neste feriado, por serem as principais rodovias que dão acesso ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida. A concessionária Ecopistas, que administra o trecho, estima que 1.070 milhão de veículos passem pelas quatro praças de pedágio do corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto, nos dois sentidos, entre sexta (8) e terça-feira (12).

A situação também é complicada para quem segue sentido interior paulista. A Anhanguera, administrada pela Autoban, tinha vários pontos críticos. Em um deles o tráfego está congestionado em Campinas na pista expressa do km 93 ao 98. Em São Paulo a situação também era ruim com tráfego congestionado na pista expressa entre os km 18 a 23. Na Bandeirantes, a situação era ruim na região de Itupeva entre os km 88 a 85.

Já na Castello Branco, administrada pela CCR Via Oeste, o ponto mais crítico sentido interior era Barueri com trânsito intenso entre os km 17 e 24. Na mesma região, no entanto, sentido capital, a situação era ruim entre os km 25 e 24.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos