Descubra quais conteúdos vão cair no Enem 2016

Foque nas competências que você conhece menos, mas não desconhece por completo

A contagem regressiva para o Enem já começou e não dá mais tempo de aprender todo o conteúdo pedido nas provas.

Se você está roendo as unhas sem saber por onde começar, vamos dar uma mãozinha com dicas de um super especialista no assunto: o professor Mateus Prado.

Confira a seguir o que pode cair na prova deste ano e todas as dicas de como estudar com mais eficiência até o dia do exame!

Conteúdos que podem cair no Enem 2016

A lista de conteúdos para o Enem 2016 é longa. Quem estudou, estudou. Agora, na reta final, o negócio é revisar o mais importante. Veja alguns dos conteúdos principais em cada área do conhecimento:

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Química

• Transformações químicas
• Sistemas gasosos
• Átomos e sua estrutura
• Elementos químicos e Tabela Periódica
• Reações químicas
• Cálculos estequiométricos
• Propriedades de materiais
• Misturas
• Metais e ligas metálicas
• Substâncias moleculares
• Água - ligação, estrutura e propriedades
• Ácidos, bases, sais e óxidos
• Compostos de carbono
• Química no cotidiano


Física

• Ordem de grandeza
• Sistema Internacional de Unidades
• Gráficos e vetores
• Movimento
• Leis da Física
• Inércia
• Equilíbrio
• Hidrostática
• Energia, trabalho e potência
• Mecânica e funcionamento do universo
• Lei da Gravitação Universal
• Fenômenos elétricos e magnéticos
• Oscilações, ondas, óptica e radiação
• Calor e fenômenos térmicos

Biologia

• Moléculas, células e tecidos
• Metabolismo energético
• Hereditariedade e diversidade da vida
• Identidade dos seres vivos
• Ecologia e ciências ambientais
• Problemas ambientais
• Origem e evolução da vida
• Qualidade de vida das populações humanas
• Aspectos sociais da biologia

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

• Gêneros, composição, produção escrita e de leitura
• Linguagem corporal
• Produção e recepção de textos artísticos
• Artes Visuais
• Teatro
• Música
• Dança
• Inclusão, diversidade e multiculturalidade
• Produção literária
• Momentos da literatura brasileira
• Representação literária
• Texto argumentativo
• Norma culta e variação linguística
• Estudo dos gêneros digitais
• Tecnologia da comunicação e informação


Matemática e suas Tecnologias

• Conjuntos numéricos
• Geometria
• Estatística e Probabilidade
• Álgebra
• Plano cartesiano, retas, circunferências, paralelismo e perpendicularidade, sistemas de equações


Ciências Humanas e suas Tecnologias

• Diversidade cultural
• Conquista da América
• Escravidão
• História dos povos africanos
• A luta dos negros no Brasil
• História dos povos indígenas
• Movimentos sociais
• Direitos do cidadão
• Democracia direta, indireta e representativa
• Revoluções sociais e políticas
• Formação territorial brasileira
• Pensamento liberal
• Políticas de colonização nos séculos XIX e XX
• Grandes processos revolucionários do século XX
• Guerras Mundiais e Guerra Fria
• Ditaduras políticas na América Latina
• Direitos civis, humanos, políticos e sociais
• Políticas afirmativas
• Industrialização brasileira
• Recursos naturais
• Nova ordem ambiental internacional
• Sustentabilidade
• Solo e relevo

Além dos conteúdos, foque também nas competências!

Entender as competências exigidas no exame é fundamental para um bom desempenho no Enem. Afinal, é a avaliação de cada um desses quesitos que vai formar a nota no complexo modelo adotado pelo Ministério da Educação, a Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Para quem já está revisando o conteúdo, é legal dar uma olhada em cada uma das competências e analisar quais delas precisam receber mais atenção.

De modo geral, as competências avaliadas no Enem são:

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

• A ciência no dia-a-dia
• Circuitos elétricos ou consumo racional
• Degradação, conservação ambiental e ciclo da água
• Genética e saúde pública
• As ciências naturais na vida cotidiana
• Fenômenos físicos
• Fenômenos químicos
• Biodiversidade, ética em pesquisa e saúde pública


Ciências Humanas e suas Tecnologias

• Cultura e identidade
• Geopolítica
• Estado e Direito
• Evolução tecnológica, revolução comportamental
• Cidadania e democracia
• O que estamos fazendo com a Terra?


Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

• Palavras e imagens
• Língua estrangeira moderna
• Linguagem corporal
• A arte expressando ideias e emoções
• Literatura
• O texto, seu contexto e sua função
• Opiniões e pontos de vista
• Diversidade linguística
• Tecnologias da comunicação


Matemática e suas Tecnologias

• A Matemática na vida dos povos
• Geometria da vida
• Medidas da realidade
• Variação de grandeza, porcentagem e juros
• Álgebra
• Gráficos e tabelas
• Estatística

Qual a melhor forma de revisar os conteúdos do Enem 2016?

Antes de começar, respire fundo e conte até 100. É comum a gente se perder no meio de tanto material e entrar em parafuso. A dica de ouro quem dá é o especialista em Enem, Mateus Prado:

“Estudar conteúdo demais não é a melhor opção em termos de custo/benefício. Os alunos tendem a estudar o que não sabem nada e nunca dá tempo de aprender tudo”, diz. Aí bate aquele desespero e o aluno começa a investir energia onde não deve. O resultado é exaustão e improdutividade.

O conselho aqui é: foque nas competências que você conhece menos, mas não desconhece por completo. Por exemplo: se você é bom em Álgebra, mais ou menos em Geometria, e Estatística é uma coisa que não entra na sua cabeça de jeito nenhum, é melhor deixar a Estatística de lado e focar em melhorar seu desempenho em Geometria - sem peso na consciência.

É recomendável investir suas fichas no que você já tem alguma base, em vez de bater cabeça com uma matéria que foge completamente do seu domínio. Lembre-se de que o Enem é uma prova que mede seu grau de conhecimento em determinados assuntos. Às vezes, tentar dominar um tema que não é sua praia pode resultar em perda de tempo e nenhum pontinho a mais no resultado final.

“Vale a pena se dedicar às competências em que você tem mais facilidade. Mas cuidado para não emperrar os estudos em um único conteúdo”, alerta Mateus.


Que tipo de conteúdo é legal focar nesse momento?

Se você fizer um comparativo dos assuntos que mais caem no Enem, vai perceber que os itens listados abaixo se repetem bastante em todas edições até agora.

Portanto, é bom focar naquilo que tem maior probabilidade de cair novamente. Anote os itens abaixo e veja em quais deles você ainda tem dúvida:

• Média
• Moda
• Mediana
• Metro cúbico
• Eletricidade básica
• Radiação
• Ciclos biogeoquímicos
• Geração de energia
• Revolução Industrial
• Revolução Russa
• Regra de três
• Porcentagem
• Probabilidade
• República oligárquica
• República liberal
• Período militar
• Era Vargas
• Pós-guerra
• Ondas
• Correntes e potência elétrica
• Hidrocarbonetos
• Soluções químicas
• Uso de mapas
• Modernismo
• Problemas ambientais
• Ambiente e sociedade


Esses itens aparecem em enunciados envolvendo:

• Valorização do meio ambiente sustentável
• Democracia
• Diversidade cultural e linguística
• Conquistas sociais
• Ciência e qualidade de vida
• Defesa do consumidor
• Novas tecnologias da informação
• Análise de gráfico e tabelas
• Mudanças econômicas e comportamentais
• Diversidade linguística
• Expressão artísticas e identidade


Agora é só cruzar as informações, focar naquilo que realmente vale a pena e brilhar nas provas!

E a redação, como revisar os temas?

A prova de redação trata de temas da atualidade no Brasil e no mundo. Portanto, é importante ficar bem ligado no noticiário, estudar antecedentes históricos dos fatos mais importantes, verificar soluções e contrapor diferentes pontos de vista.

Não existe uma lista de temas no edital do Enem. O jeito é priorizar alguns dos assuntos que possam render pano pra manga, como:

• O impeachment da presidente Dilma Rousseff e o novo cenário político do Brasil
• A ascensão conservadora no Brasil e no mundo
• A política de desarmamento
• A discussão sobre gênero nas escolas
• O conceito de família
• A nova configuração das populações humanas com a migração de refugiados pelo mundo
• Preconceito racial e homofobia
• O legado dos Jogos Olímpicos de 2016

Dicas para melhor rendimento na reta final do Enem 2016

Veja algumas dicas para ser mais produtivo a poucos dias do Enem:
• Games, Facebook, Snapchat, Whatsapp, balada: tudo isso pode esperar mais algumas semanas. Afinal, um bom desempenho no Enem pode mudar completamente a sua vida.

• Faça exercício físico - ficar muitas horas sentado, estudando, não faz bem a ninguém. Movimente-se, faça alguma atividade esportiva, prepare o seu corpo e oxigene o seu cérebro para encarar a maratona dos dias 5 e 6 de novembro.

• Capriche na alimentação. Comer bem ajuda o cérebro a trabalhar melhor. Chás, comidas leves e horários regulares são essenciais. Um pouco de café também cai bem - mas não exagere. Evite consumir muito açúcar, alimentos industrializados, gorduras e farinha branca: tudo isso deixa seu organismo mais lento e você vai se cansar com mais facilidade. Também beba bastante água e lembre-se de comer frutas e verduras.

• Estude em um lugar sossegado, sem distrações. O celular deve ficar no modo silencioso e de preferência bem longe.

• Nunca vire a noite estudando. Umas boas horas de sono podem ser bem mais produtivas.

• Saiba que nem você nem ninguém vai conseguir aprender em poucas semanas tudo que o Enem pede - com isso em mente dá para estudar mais relaxado.

• Não deixe tudo para a última hora. Organização e foco são essenciais nesse momento.

Se você seguir estes conselhos, com certeza você vai ir bem no exame!

Confira algumas faculdades reconhecidas pelo MEC que usam a nota do ENEM para o vestibular:

-Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)
-Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)
-Universidade de Franca (UNIFRAN)
-Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)
-Faculdade Nordeste (FANOR | DeVry) - em Fortaleza
-Faculdade Boa Viagem (FBV | DeVry) - em Recife
-Faculdade Ruy Barbosa (Ruy Barbosa | DeVry) - em Salvador