Desemprego entre jovens cai no 2º trimestre, mas ainda é dobro da média nacional

Desemprego entre jovens caiu no 2º trimestre, mas ainda é dobro da média nacional. Foto: Getty Images.
Desemprego entre jovens caiu no 2º trimestre, mas ainda é dobro da média nacional. Foto: Getty Images.
  • Taxa de desemprego apresentou queda em 22 estados no segundo trimestre;

  • PNAD Contínua Trimestral mostra que taxa de desemprego diminuiu entre jovens de 18 a 24 anos;

  • Número de jovens de 18 a 24 anos desocupados diminuiu de 22,8% para 19,3% de março para abril.

Com a reabertura da economia na primeira metade de 2022, até o fim do segundo trimestre, o desemprego apresentou queda em 22 estados. De acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) Trimestral, divulgada na última semana (12), a taxa de desocupação entre jovens foi a que mais caiu, mas, ainda assim, é o dobro da taxa nacional.

Leia também:

No índice geral, a taxa de desemprego teve queda de 11,1% para 9,3% entre o primeiro e segundo trimestre de 2022. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a quantidade de jovens entre 18 e 24 anos desocupados diminuiu de 22,8% para 19,3% na passagem de março para abril.

De acordo com a coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Beringuy, “foi, entre as faixas etárias, onde mais caiu. Mas ainda assim, é uma taxa bastante elevada, bem acima da média.”

Ainda segundo o instituto, a taxa de desemprego de pessoas brancas ficou em 7,3%, enquanto as de pessoas pretas e pardas chegaram a 11,3% e 10,8%, respectivamente. Já o percentual de homens desempregados atingiu 7,5%, contra os 11% das mulheres.

Entre abril e junho, a renda média foi mensurada em R$ 2.652, apresentando estabilidade em relação ao primeiro trimestre do ano, quando o rendimento médio chegou a R$ 2.625.