Desemprego volta a cair no país em outubro, mas renda também recua, diz IBGE

·2 min de leitura

RIO — O desemprego voltou a cair no país, segundo dados divulgados pelo IBGE nesta terça-feira. A taxa recuou para 12,1% no trimestre encerrado em outubro, mas ainda há 12,9 milhões de pessoas em busca de trabalho. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad).

No trimestre encerrado em julho, que serve de comparação, o índice era de 13,7%. E, em setembro, a taxa era de 12,6%.

Segundo o IBGE, a queda está relacionada ao crescimento da ocupação. No entanto, as vagas que vêm sendo preenchidas são de baixos salários, o que levou à queda generalizada da renda.

O chamado rendimento real habitual caiu 4,6% e chegou a R$ 2.449 em outubro, ante o trimestre imediatamente anterior. Na comparação com o mesmo trimestre de 2020, a queda foi de 11,1%.

O aumento no número de ocupados ocorreu em seis dos dez grupos de atividades, como comércio, indústria e serviços de alojamento e alimentação, segundo o IBGE. Desta vez, houve avanço do trabalho com carteira assinada com mais força.

“Do aumento de 3,3 milhões de pessoas na ocupação, 40% são trabalhadores com carteira assinada no setor privado. Embora o emprego com carteira no setor privado ainda esteja em um nível abaixo do que era antes da pandemia, vem traçando uma trajetória de crescimento”, explica a coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Beringuy.

Com esse crescimento, o nível de ocupação, que é o percentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar, subiu para 54,6%, o maior desde o trimestre encerrado em abril do ano passado, início da pandemia.

Mesmo com o crescimento do trabalho formal, a informalidade também avança e puxa a renda do trabalhador para baixo. Já a massa de rendimento foi de R$225 bilhões e permaneceu estável frente aos dois trimestres.

“Apesar de haver um crescimento significativo da ocupação, a massa de rendimento permanece estável. Isso acontece porque o rendimento do trabalhador tem sido cada vez menor – seja porque a expansão do trabalho ocorre em ocupações de menores rendimento, seja pelo avanço da inflação nos últimos meses”, diz a coordenadora.

Os resultados da pesquisa levam em conta a reponderação realizada na Pnad Contínua. O IBGE adotou novo método de ponderação para a pesquisa, revisando toda a série histórica, iniciada em 2012.

O objetivo foi mitigar os impactos da coleta por telefone, no ano passado, por conta da pandemia de Covid-19.

A Pnad passa a considerar os totais populacionais por sexo e grupo etário com projeções populacionais baseadas em dados do Censo 2010.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos