Desenhista de tribunal encara militante do Estado Islâmico em corte francesa

·1 minuto de leitura
Desenhista de tribunal Elisabeth de Pourquery exibe desenho de militante do Estado Islâmico

Por Michaela Cabrera

PARIS (Reuters) - A desenhista de tribunal francesa Elisabeth de Pourquery encarou atentamente um militante confesso do Estado Islâmico e fixou uma imagem que capturaria para a posteridade.

Separada por uma tela de vidro, ela se sentava a poucos metros de Salah Abdeslam, suspeito de ser o único membro sobrevivente de um grupos de homens-bomba e atiradores que mataram 130 pessoas em uma série de ataques coordenados em Paris em novembro de 2015.

"O importante é sua aura e seus olhos, aqueles olhos profundos e redondos", disse De Pourquery à Reuters em seu estúdio.

"Você tem esse olhar que é muito profundo, e muito intenso, que mostra claramente muito medo. E é isto que você tem que recriar com o pincel".

Quando Abdeslam retirou a máscara negra durante o primeiro dia do julgamento e declarou em tom desafiador ser um soldado do Estado Islâmico, De Pourquery desenhou traços rápidos com seu pincel de aquarela.

Perto o suficiente para ver em detalhes expressão gravada no rosto de Abdeslam, a desenhista descreveu o comportamento calculado do homem de 31 anos, que não demonstrou nenhum remorso pela violência daquela noite de seis anos atrás.

"Dava para ouvir o tom de sua voz. Era ponderado, refletido", continuou De Pourquery. "E se aproximava do gelado".

As sessões chegam a durar mais de 10 horas por dia, durante as quais ela pinta até sete quadros para boletins de notícia de televisão.

"É bom variar e pintar outra coisa, uma aquarela bonita, o mar, a praia, algo que não tem nada a ver com o julgamento", disse ela.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos