Desfalcado, Flamengo joga mal, empata com o Ceará, mas vai ao G-4

·2 minuto de leitura

Entre os mata-matas de Libertadores e Copa do Brasil, o Flamengo foi a campo no Brasileiro para tentar manter as três frentes de título possíveis, mas, desfalcado, provou que será difícil manter o mesmo desempenho se não tiver força máxima.

Sem Arrascaeta, com desgaste muscular, e Bruno Henrique e Willian Arão, suspensos, o time empatou para o Ceará fora de casa, em 1 a 1, e desperdiçou boa chance de se aproximar mais dos líderes. Entretanto, o ponto ganho lhe rende aparição no G-4, na quarta posição, com 28 pontos.

O alento da rodada foi a derrota do Palmeiras, více-líder, mas o líder Atlético-MG pode abrir 12 pontos, se vencer o Fluminense. Vale lembrar que o Flamengo ainda tem dois jogos a menos a cumprir no campeonato.

Em campo, as ausências fizeram com que o Flamengo não conseguisse dominar as ações ofensivas. E sem o controle do jogo, a defesa se provou frágil novamente.

O gol do Ceará no primeiro tempo mostrou a dificuldade que o Flamengo teve em sair de seu próprio campo. Na jogada, a bola é recuada duas vezes para o goleiro Diego Alves.

As duas reposições terminam nos pés do Ceará, que pega a defesa do Flamengo saindo e troca passes até Vina entrar na área e finalizar sem ser pressionado pelos zagueiros.

Bruno Viana faz a opção errada na hora de sair para a marcação, indo em direção ao jogador que Matheuzinho já cuidava. Como Léo Pereira ficou pelo caminho, Vina saiu livre na frente do goleiro.

O fim da etapa inicial teve alguma pressão, mas nomes como Gabigol, Diego e Éverton Ribeiro não estavam em um bom dia. Os substitutos de Arrascaeta e Bruno Henrique também não conseguiram brilhar. Embora voluntariosos, Vitinho e Michael não tiveram capacidade técnica para encontrar as soluções.

No segundo tempo, Vitinho até que se destacou no que faz de melhor. Acertou um chutaço raro de fora da área, e empatou a partida cedo. Individualmente, cresceu, e quase fez outro no mesmo estilo.

Mas em vez de se organizar melhor para virar, o Flamengo manteve um padrão de atuação ruim. Seguiu com passes errados dos volantes e zagueiros que trouxeram o Ceará para seu campo outra vez. Por pouco não levou o segundo gol, ao contar com uma bola salva na linha por Léo Pereira.

Renato só foi mexer no time aos 35 minutos. Entraram Pedro, Gustavo Henrique, Lázaro e Max. Saíram Michael, Diego, Gabigol. Ou seja, o técnico mais poupou os jogadores do que reforçou o time parar virar a partida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos