Desmatamento: governo Bolsonaro fiscalizou só 2% dos alertas desde 2019

Integrantes da brigada de incêndio florestal do IBAMA combatem queimadas na área amazônica do assentamento rural PDS Nova Fronteira, na cidade de Novo Progresso, estado do Pará. Desde 2019, governo Bolsonaro fiscalizou somente 2% dos alertas de desmatamento.
Integrantes da brigada de incêndio florestal do IBAMA combatem queimadas na área amazônica do assentamento rural PDS Nova Fronteira, na cidade de Novo Progresso, estado do Pará. Desde 2019, governo Bolsonaro fiscalizou somente 2% dos alertas de desmatamento. (Foto de Gustavo Basso/NurPhoto via Getty Images)

Os órgãos ambientais do governo de Jair Bolsonaro fiscalizaram apenas 2% dos alertas de desmatamento no Brasil recebidos desde 2019. O dado consta no levantamento feito pelo projeto MapBiomas, rede colaborativa de ONGs, universidades e startups, e revelados nesta terça-feira (3).

Os dados apontam que apenas 194.964 dos 199.520, aproximadamente 97% dos casos, foram fiscalizados.

Ainda segundo os dados, as ações de fiscalização do governo ocorreram somente em 13,1% da área total desmatada em todo o Brasil no período — cerca de 536 mil km². Os alertas não fiscalizados apontados pela MapBiomas, contudo, representam 3 milhões de km².

Um exemplo disso é que na Amazônia, menos de mil alertas de desmatamento foram fiscalizados, desde 2019. Enquanto isso, o bioma conta com 60.857 alertas, apenas dentro do estado do Pará. Em setembro de 2021, somente 3.357 alertas foram recebidos pelo MapBiomas Alerta.

Também foram analisados pelo projeto, quantos desses alertas cruzam com áreas em que há autorizações de desmatamentos. 99% dos alertas têm indícios de ilegalidade, ou seja, não estão em áreas autorizadas.

Ainda de acordo com os dados, o número de alertas que cruzam com autos de infração - documentos lavrados pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) com caráter de punição - também foi considerado. 94% da área dos alertas, 3 milhões de km², não sobrepõe ou incide nos autos desde 2019.

O levantamento engloba os alertas que recebem embargos por desmatamento. Pelos dados revelados, somente 2.346 do total de alertas desde janeiro de 2019 foram sobrepostos por embargos.

O novo levantamento é resultado da criação de uma nova ferramenta, o Monitor da Fiscalização, que será atualizado periodicamente com os dados da União e dos Estados. O levantamento completo está disponível dentro da nova plataforma do projeto MapBiomas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos