Desmatamento da Mata Atlântica cresce 27% entre 2018 e 2019, diz relatório

(Foto: Divulgação Ibama)

O desmatamento da Mata Atlântica no Brasil cresceu 27% entre 2018 e 2019, segundo relatório "Atlas da Mata Atlântica" divulgado pela Fundação SOS Mata Atlântica e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais nesta quarta-feira .

Entre 1º de outubro de 2018 e 30 de setembro de 2019, 14.502 hectares foram desmatados, em comparação aos 11.399 no mesmo período entre 2017 e 2018 (1 hectare equivale a 10 mil m²). Vale lembrar que esses números vinham caindo desde 2016.

Leia também:

Os estados que mais perderam no desmatamento foram Minas Gerais (4.972 hectares destruídos), Bahia (3.532) e Paraná (2.767).

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Do outro lado da lista, Alagoas e Rio Grande do Norte conseguiram zerar o desmatamento.

Em abril, um despacho do Ministério do Meio Ambiente recomendou que órgãos do setor não levassem em consideração a Lei da Mata Atlântica, de 2006, e aplicassem no lugar dela o Código Florestal. O Ministério Público Federal disse para o Ibama descumprir o documento.

Na famosa reunião de 22 de abril, o ministro Ricardo Salles recomendou “passar a boiada” para que se pudesse aprovar leis que flexibilizassem as regras ambientais enquanto a atenção da imprensa está na pandemia do novo coronavírus. Diversas entidades criticaram a fala do ministro.

Mata Atlântica

A Mata Atlântica é o bioma brasileiro mais desmatado, segundo a SOS Mata Atlântica: apenas 12,4% da área original ainda sobrevive – cerca de 16,3 milhões de hectares.

A maior parte da Mata Atlântica do Brasil está em Minas Gerais (2,8 milhões de hectares), seguida por São Paulo e Paraná (com 2,3 milhões cada).

Santa Catarina, Bahia, Rio Grande do Sul, alagoas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Sergipe têm áreas de Mata Atlântica em seus territórios.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.