Desmobilizado na Colômbia líder de grupo dissidente das Farc

Bandeira colombiana em Bogotá, no dia 30 de novembro de 2016

O líder de um grupo de dissidentes das Farc, que não participou do acordo de paz, está em processo de desmobilização e nas mãos das autoridades, informou neste sábado o Exército.

"Mojoso, líder da dissidência que age no sul do país, (...) atualmente se encontra em desenvolvimento do processo de desmobilização", disse o Exército da Colômbia em comunicado.

"Por enquanto, Alexander Mojoso faz parte do Programa de Atenção Humanitária ao Desmobilizado do Governo Nacional", acrescenta o texto, que também assegura que sua identidade já foi confirmada e que seu nome real é Carlos Carvajal.

Antigo comandante da Frente 14 das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), "Mojoso" se declarou, em dezembro, em dissidência junto com um grupo que optou por não acatar o acordo de paz.

Em janeiro, membros da guerrilha em processo de desmobilização atacaram "Mojoso" e causaram a morte de uma mulher que estava com ele, o que constituiu uma "violação grave" do cessar-fogo acordado.

Há algumas semanas, o ministro da Defesa, Luis Carlos Villegas, considerou que os dissidentes das Farc podem corresponder a "entre 5% e 7% dos 7.000 homens armados que já temos agrupados" em 26 áreas do país.