Despedidas 2020: As mortes que marcaram a cultura no ano

O Globo
·1 minuto de leitura
Arte

Em 2020 perdemos talentos consagrados e jovens promessas. Da TV às artes plásticas, passando pela música, literatura e quadrinhos, grandes nomes se foram e ficam agora como lembranças dos talentosos criadores que eram. Dentre as perdas, tivemos a do inspirador Chadwick Boseman, tão importante para jovens negros de todo o planeta, a da dama da dramaturgia nacional Chica Xavier, o dono da voz de Louro José, Tom Veiga, a de Rubem Fonseca, uma dos mais importantes nomes da literatura nacional, só para citar alguns.

A Covid-19 também foi responsável por abreviar a vida de pessoas que, se não fosse a crueldade do vírus, ainda estariam disseminando sua arte, como os atores Eduardo Galvão, Nicette Bruno, o músico Paulinho, do Roupa Nova e alguns outros.

Confira abaixo os talentos da cultura que se foram em 2020.