Destaque em 'Todas as mulheres do mundo', Samya Pascotto revela: 'Gosto de gente e me apaixono por gente'

Yasmin Setubal
·1 minuto de leitura

Adriana, papel de Samya Pascotto em "Todas as mulheres do mundo", trouxe à tona discussões sobre amor livre e relação não-monogâmica ao estabelecer um relacionamento aberto com Paulo, vivido por Emílio Dantas. A atriz, de 28 anos, diz que se identifica com o papel e que tenta exercitar a mesma liberdade de sua personagem.

"Tento exercitar minha liberdade o quanto consigo. Tento confrontar meus tabus. Tento me fazer perguntas. Acho que ela se sai melhor que eu, mas o importante é tentar", conta ela, que também acrescenta sobre como se relaciona na vida real e classifica a monogamia:

"Gosto de gente e me apaixono por gente, acho que o normal é isso. E acho que monogamia é uma ideia bastante patriarcal, de posse, domínio masculino e culpa feminina. Na sociedade, todo relacionamento é aberto para os homens e para mulheres não. Sou adepta a conversas e acordos com quem você está se relacionando, pra ficar legal pra todo mundo.", finaliza.