Proposta de destaque defendida por deputado aliado quase derruba MP da Liberdade Econômica

Relator da MP da Liberdade Econômica teve de fazer, ao lado de líderes do governo, trabalho de convencimento para evitar que pressão de cartórios derrubasse a MP (Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados)

O deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), relator da Medida Provisória (MP) da Liberdade Econômica, e os líderes do governo tiveram trabalho nesta quarta-feira (21) para desfazer uma articulação de um aliado do governo. O deputado Celso Russomanno (PRB-SP) encampou o pleito de cartorários que queriam uma mudança na MP. Se qualquer mudança for feita na análise pelo Senado durante a votação de hoje, a Câmara terá de revisar as alterações antes da próxima terça (27), quando o texto perde a validade e deixa de ter força de lei.

Segundo um assessor que acompanhou a movimentação, após pressão dos cartórios, a ideia do deputado paulista era apresentar e articular a aprovação de um destaque que retira a obrigatoriedade de registro dos regulamentos em cartórios. O fim da obrigatoriedade reduz custos para abertura de empresas e, consequentemente, de arrecadações dos cartórios.

Durante a manhã e início da tarde, líderes do governo conversaram com Senadores para impedir a apresentação do destaque ou construir um acordo para derruba-la, caso fosse apresentada. Na prática, o governo teve de impedir um aliado de derrubar a MP: Russomanno é vice-líder do governo na Câmara.