Destroços de foguete chinês de 25 toneladas atingem o Sudeste Asiático

Destroços de foguete chinês de 25 toneladas atingem o Sudeste Asiático (Foto: Ma Chang/VCG via Getty Images)
Destroços de foguete chinês de 25 toneladas atingem o Sudeste Asiático (Foto: Ma Chang/VCG via Getty Images)
  • Os destroços do foguete espacial atingiram o Oceano Índico no sábado;

  • Testemunhas na Malásia relataram ter visto objetos brilhantes no céu que se assemelhavam a meteoros;

  • Especialistas disseram que é possível que de 20 a 40% do objeto tenha permanecido intacto até atingir o solo

Após o Comando Espacial dos EUA anunciar que um foguete chinês de 25 toneladas estava em uma descida descontrolada em direção a Terra, os destroços do veículo espacial atingiram o Oceano Índico no sábado por volta das 14 horas, horário de Brasília. Testemunhas na Malásia relataram ter visto objetos brilhantes no céu que se assemelhavam a meteoros, mas disseram que provavelmente eram detritos.

Especialistas da Aerospace Corporation acompanharam de perto o foguete e acreditam que a grande maioria do foguete queimou na atmosfera, mas disseram que é possível que de 20 a 40% do objeto tenha permanecido intacto até atingir o solo. Até agora, não houve relatos de danos ou ferimentos de nenhuma das nações insulares que cercam o leste do Oceano Índico.

O foguete Long March 5B de 23 toneladas que transportava o módulo de laboratório Wentian decolou da ilha de Hainan no domingo e atracou com sucesso no posto orbital da China na segunda-feira.

Após sua separação da estação, o foguete começou a orbitar a Terra em uma trajetória irregular à medida que lentamente perdia altitude.Isso tornou quase impossível uma previsão com maior antecedência sobre onde ele entraria na atmosfera ou local em que cairia no planeta. É a terceira vez que a agência espacial da China permite uma descida descontrolada potencialmente mortal.

Situação semelhante aconteceu nos retornos de foguetes da China em 2020 e 2021, quando detritos caíram sobre a África e o Oceano Índico.

Lançamentos realizados pela Nasa, SpaceX e Roscosmos da Rússia descartam seus estágios superiores de foguetes usando reentradas controladas.O lixo é direcionado para a atmosfera da Terra para garantir que ele se desfaça em uma região remota e desabitada do Oceano Pacífico.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos