Detectados na Bélgica quatro casos da nova cepa do coronavírus no começo de dezembro

·1 minuto de leitura
Seguindo os passos da Holanda, onde a suspensão dos voos de passageiros procedentes do Reino Unido entrou em vigor neste domingo e será mantida até 1o de janeiro, Bélgica e Itália anunciaram que também suspenderão suas conexões aéreas britânicas

Quatro casos de contágio da nova cepa do coronavírus foram detectados na Bélgica no "início de dezembro", informaram as autoridades sanitárias belgas nesta terça-feira (22), confirmando informações veiculadas na imprensa.

"Quatro casos foram detectados no início de dezembro, cerca de quinze dias atrás", disse à AFP Yves Van Laethem, porta-voz do combate à pandemia na Bélgica.

"É pouco, mas não é impossível que haja mais", acrescentou.

"Como muitos países, não rastreamos tantas cepas quanto os ingleses, que fazem um trabalho enorme nesse nível", explicou o infectologista.

Segundo ele, a Inglaterra realiza de 10 a 20 vezes mais "tipificação" de cepas de vírus do que a Bélgica.

O especialista questionou a utilidade do fechamento das fronteiras com o Reino Unido que a maioria dos países europeus impôs.

"O inimigo já não está entre nós? Não sei se isso é impossível", considerou Van Laethem.

"Este fechamento pode ser tarde demais, já que começamos a encontrar casos dessa cepa inglesa em setembro", acrescentou.

Os quatro casos identificados na Bélgica são de nacionalidade belga, segundo ele.

Um porta-voz do Ministério da Saúde informou que, entre eles, três foram detectados na Flandres Oriental (nordeste) e um na Flandres Ocidental (noroeste).

O surgimento de uma nova variante do coronavírus no Reino Unido, que poderia ser mais contagiosa do que as outras, gerou grande preocupação.

A filial europeia da Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu no domingo que os controles sejam reforçados para detectar melhor os possíveis casos dessa nova cepa.

De acordo com a OMS, formas semelhantes foram detectadas na Austrália (um caso), Dinamarca (9), Holanda (1) e África do Sul. A Itália também anunciou um primeiro caso detectado no domingo.

aro/jug/jvb/eg/bn/mvv