Supremo espanhol expede pedido de prisão para dirigentes catalães foragidos

Madri, 23 mar (EFE).- O Tribunal Supremo da Espanha expediu nesta sexta-feira uma ordem internacional de prisão para a política separatista catalã Marta Rovira e outra, de abrangência europeia, para outros cinco envolvidos no processo de tentativa de independência da Catalunha que estão foragidos da Justiça, entre eles o ex-presidente da região, Carles Puigdemont.

O juiz Pablo Llarena atendeu a um pedido do Ministério Público para expedir as ordens. Além de Rovira, que fugiu hoje para a Suíça, quatro dos foragidos estão na Bélgica (Puigdemont, Antoni Comín, Meritxell Serret e Lluís Puig), e uma na Escócia (Clara Ponsatí). Todos faziam parte do governo separatista catalão que foi afastado por Madri.

O magistrado afirmou que as ordens de prisão foram enviadas à Interpol e Sirene - o sistema de informação Schengen. Além disso, ele lembrou que seguem vigentes as ordens de prisão na Espanha contra os mesmos foragidos. EFE