Detran apreende motocicleta clonada que ex-dono diz ter comprado em leilão público

·1 minuto de leitura

RIO — Uma ação da Divisão Anticlonagem da Corregedoria do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran -RJ), apreendeu, nesta quarta-feira uma motocicleta clonada. Durante a investigação , os agentes descobriram que o veículo clonado, havia sido sido revendido para terceiros, em uma loja de Niterói, mas teve o negócio desfeito. O dono do estabelecimento apresentou a documentação e alegou ter comprado a moto em um leilão público.

A investigação começou após o proprietário original abrir um processo no Detran, reclamando do recebimento de multas de São Paulo, embora fosse morador de Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e sem histórico de viagem para o estado vizinho.

“Vamos buscar, cada vez mais, um trabalho integrado com a Polícia Civil para intensificar a localização desses veículos no Estado do Rio e, assim, fornecer as informações necessárias para que os responsáveis possam ser identificados”, informou o corregedor do Detran, Glaucio Paz e Silva.

A investigação foi encaminhada à 76ª DP (Niterói) para apurar os fatos e tentar identificar a origem do veículo clonado por meio de perícia técnica. Já o proprietário da moto original poderá optar pela troca da placa ou manter o mesmo número.

— É nossa obrigação ajudar a elucidar um dos crimes com maior incidência no Estado — afirmou o presidente do Detran Adolfo Konder.